A felicidade na Suíça

Eu já comentei por aqui como a Suíça sempre está bombando nas listas de “países mais caros do mundo”, “sanduíche mais caro do mundo”, “Big Mac mais caro do mundo”… mas a verdade é que o país também bomba nas listas do outro lado: as listas de coisas boas.

Nessa semana foi divulgado o resultado da terceira edição do Relatório Mundial da Felicidade, pesquisa comandada pelo prof. Jeffrey Sachs, da Universidade de Columbia, e encomendada pela ONU. E nesse relatório a Suíça está em primeiro lugar, sendo então o país mais feliz do mundo!

Este estudo tem como objetivo medir o nível de felicidade, avaliando 158 países através de variáveis como o PIB per capita, apoios sociais, esperança média de vida saudável, liberdade de escolha, confiança, generosidade e percepcão de corrupcão. O objetivo desse estudo é quantificar felicidade e bem estar para influenciar as políticas governamentais em todo o planeta. Para o coordenador da pesquisa, Prof. Sachs, a fórmula vencedora das nações nas primeiros posições do ranking da felicidade é a relativa riqueza combinada com um forte sistema social e governos responsáveis.

tulipe2
Fête de la Tulipe, Morges 2015

Depois da divulgação desse resultado, começaram a pipocar algumas listas bem humoradas explicando porque a Suíça é o país mais feliz – você pode ler aqui e aqui. Baseada nelas, eu resolvi fazer uma lista com 10 motivos pelos quais eu acredito que a Suíça ganhou esse primeiro lugar no relatório – motivos esses que vivenciamos no nosso dia a dia, que podemos ‘comprovar’.

1) Transporte público: realmente faz diferença viver em um país onde o transporte público funciona – em que você pode confiar. Não só porque ele é eficiente e prático, mas porque ele transforma o carro (e todos os gastos relacionados, como combustível, impostos, seguro, estacionamento…) em uma opção. Se você quiser você tem, se não quiser você pode economizar esse dinheiro e investir em outra coisa.

2) Remuneração e impostos: mesmo os trabalhos mais ‘simples’ tem uma remuneração digna. Um salário suficiente pra viver bem, mesmo com os altos custos do país. Além disso, os impostos são relativamente baixos, fazendo com que até esse salário “base” renda bem na hora de fazer compras. Exemplificando: não é só patrão que pode ter Iphone aqui.

3) Educação e bons modos: sim, o povo suíço é muito educado e muito gentil. Eles cumprimentam, agradecem, desejam bom dia e bom final de semana. Fazem gentilezas para os outros e agradecem quando você faz uma gentileza para eles. Além disso, eles são muito bem humorados e são pessoas muito agradáveis pra se conversar.

4) Natureza: difícil não ser feliz em uma país tão cheio de paisagens lindas. Mas a questão que quero levantar vai além disso: respeito e preservação. Não adianta ter paisagens lindas e não preservar (alou Brasil). Os suíços dão exemplo de respeito e preservação da natureza, tanto que os lagos tem água limpa e potável e as fontes públicas nas cidades também (só pra exemplificar).

5) Esporte, lazer e cultura: ligando com o item anterior, os suíços são pessoas esportivas e que adoram o contato com a natureza. Não é toa que o país tem inúmeras opções de trilhas e caminhos para hiking, assim como estações para esportes de inverno, quadras de esportes nos parques, mesinhas de ping pong… Mas além disso, o país também tem muitos parques, muitos museus, muitos shows, muitas manifestações artísticas… um mundo de opções de esportes, cultura e lazer para todos os gostos e todos os bolsos.

tulipe
Fête de la Tulipe, Morges 2015

6) Turismo: e não é só de respeito e preservação da natureza que os suíços dão show. Mas também de respeito e preservação à sítios históricos e importantes para a cultura do país. Não é a toa que o país tem 11 sítios declarados Patrimônio da Humanidade pela Unesco. E é claro que eles aproveitam toda essa maravilhosidade oferecendo uma infra estrutura incrível de turismo e, assim, atraindo cada vez mais turistas pra gastar uns dinheirinhos aqui. Sem falar que fica no coração da Europa, permitindo um ‘pulinho’, uma viagem de finde ali na Alemanha, ali na Itália, ali na França…

7) Comidas gostosas: ok, tem chocolate e tem queijos maravilhosos, não tem como não ser feliz. Mas também tem fondue, tem raclette, tem pâte du chalet, rosti…. E se não bastasse isso, a proximidade com outros países faz com que a Suíça incorpore um pouquinho das maravilhas gastronômicas de cada um deles.

8) Democracia: os suíços pode votar em tudo e em nada, conforme preferirem. Eles tem o direito de opinar com relação a diversos assuntos, desde a construção de um novo condomínio no seu bairro até a escolha de seus representantes políticos. Mas se não quiseram votar, tudo bem, não é obrigado.

9) Respeito: respeito ao outro e ao que é do outro, simples assim. Muitas casas aqui não tem cerca, não tem muro… as pessoas não se importam de deixar coisas nas varandas, porque sabem que elas continuarão lá. Plantam flores na frente de casa, plantam árvores frutíferas e sabem que tudo continuará lá. Isso é só um exemplo de como as coisas funcionam quando é o respeito que dita as regras da convivência.

berna
Berna

10) Segurança: deixei essa pro final porque ela é a mais especial de todas, para mim. Nada paga a sensação de segurança de viver em um país como a Suíça. De poder sair a rua a noite, sair sozinha, pegar ônibus de madrugada sem medo… poder andar com computador na mochila sem medo, poder sair de casa e ficar 10 dias fora sem medo de voltar e encontrar a casa depenada… Sinceramente, depois que a gente vivencia isso fica difícil ser feliz em um país onde a gente tem medo da própria sombra.

* Claro que nem tudo são flores e existem roubos e crimes aqui também. Mas aqui eles são a exceção, e não a regra.

********

Bom, mas e o Brasil? Apesar de todos os problemas, o Brasil ficou em 16º lugar na pesquisa, coladinho com os EUA e na frente de países como Alemanha e França. Com certeza foi a parte da corrupção que nos jogou lá pra trás… porque nessa área nós damos show hein! huahuahuahua

E talvez o que nos fez ganhar essa 16ª posição foi o “rir pra não chorar”. Porque olha, não estão fáceis as coisas em Terra Brasilis #moniquepiadista

Sem brincadeiras agora, eu sempre comento que, apesar de tudo, nós somos felizes no Brasil. Acho que nós somos um povo alegre por natureza, e que também sabe extrair felicidade da simplicidade. Nós somos criativos e sabemos fazer o melhor com o que temos (mesmo sendo pouco, as vezes). Imagine então se, além disso, a gente também tivesse um país justo, com educação, saúde, governo honesto, bom senso e respeito pra todo mundo? Só pense…

De qualquer forma, felicidade é um conceito complexo e é difícil mensurar conceitos assim. Mas acho que a pesquisa serve ao seu propósito, avaliando o quanto as pessoas estão satisfeitas com o local onde vivem e portanto, tranquilas e livres para serem felizes, sem maiores preocupações.

Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *