Bruxelas: pontos turísticos

Eu já declarei, mais do que uma vez, todo o meu amor por Bruxelas e pelos Waffles Belgas. Então, tá mais do que na hora de finalmente postar o que a gente fez por lá. Eu fui duas vezes pra Bruxelas em 2013, então tem bastante coisa pra mostrar (o post tá longo, como é de se esperar).

Eu não vou conseguir contar como as coisas aconteceram (cronologicamente falando), porque eu visitei todos esses pontos em momentos distintos.  Então vou simplesmente listar o que visitamos nesse primeiro momento. Depois eu vou fazer um post com as caminhadas dos Quadrinhos e Art Nouveau.

Rue Neuve

É a rua de comércio mais famosa e eu recomendo que você se hospede ali por perto – você pode acessar o comércio, restaurantes e pontos turísticos a pé, sem precisar usar o metrô (que não é muito bacana a noite). Tem um shopping bacana, o City 2 (bem parecido com o nosso conceito de shopping). Também tem Galeria Inno (multimarcas) e umas 45089797 H&M (pro desespero dos namoridos) e mais um monte de lojas bacanas. Nessa rua você encontra a Vitalgaufre, que é uma loja bem famosa de Waffles (sempre tem fila). Eu acho que os waffles tradicionais são os melhores, mas recomendo demais experimentar os waffles de maçã verde com canela e de framboesa da Vitalgraufre – meu estômago doeu de saudade.

Seguindo a Rue Neuve, tem a Opera House La Monnaie (a Neuve termina ali), e dali você vai seguindo num caminhada tranquila, cheia de comércio e restaurantes, até chegar na Grand Place.

Opera House La Monnaie – maio 2013
opera
Dezembro 2013

Grand Place

É a praça central e o ponto turístico mais importante e conhecido da cidade, e foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1998. Lá se encontram edifícios ligados a história da cidade, como a prefeitura – Hotel de Ville –  e a Maison du Roi. Em 1695, depois de um intenso bombardeio, grande parte da praça foi destruída – e posteriormente reconstruída em uma mistura de estilos (gótico, barroco, neogótico e clássico).

Resumo: é um absurdo.

A pessoa chega lá e não sabe pra onde olhar. Os quatro lados da praça são cheios de prédios absurdamente lindos – todos são lindos. Ai fica todo mundo igual barata tonta girando lá no meio e batendo um milhão de fotos. Realmente dá pra entender quem diz que é a praça mais linda do mundo. Nesse link a gente pode ver a praça em tempo real através de uma webcam:  http://www.brussels.be/artdet.cfm/4664

grandplace6 grandplace7

 

* Passar na Grand Place de noite é imprescindível! Tem um show de luzes e música que é realmente demais.

Manneken Pis

O Manneken Pis é uma estátua (muito pequena) de bronze de um menininho fazendo pipi numa fonte. A Estátua foi roubada em 1817 e substituída no ano seguinte – que está lá até hoje. Acho que ninguém tem uma explicação pra essa estátua, eu mesma li várias versões diferentes: um menino que mijou numa árvore em campo de batalha, um menino que mijou pra apagar um incêndio…

Mas o divertido é que colocam roupinhas nele! No museu da Cidade de Bruxelas (Maison du Roi, Grand Place), estão expostas as mais de 800 roupinhas!

MannekenPis

Aqui dá pra ter uma noção de como ele é pequeno

Gente, sem ilusão: ele é minúsculo. Mas de qualquer forma, a região ali é muito agradável de andar: muitas lojinhas de chocolate, de waffles, de lembrancinhas, vários manequinhos de chocolate…

Galeria Royal Saint Hubert (1847)

Ali perto da Grand Place você também pode encontrar a Galeria Saint Hubert.

Catedral de São Miguel e Santa Gudula

A Catedral de São Miguel e Santa Gudula é a principal Igreja do país, e é devotada a seus padroeiros. Foi concluída por volta de 1047, e o Duque de Brabante transferiu as relíquias de Santa Gudula para a catedral  – onde estão até hoje. No século XIII, foi renovada em estilo gótico, e sua fachada foi concluída no século XV. É nessa catedral que acontecem os casamentos reais e batizados.

Nada como conhecer bem seu povo

Parc du Cinquantenaire  (1880)

Esse parque foi construído para celebrar os 50 anos de independência da Bélgica. Nesses ‘braços’ que saem nas laterais do arco podemos encontrar museus (Automóvel, Arte e um Museu do Exército).

Parlamento Europeu

Bem pertinho do Parc Cinquentenaire tem o Parlamento Europeu.

Parc de Bruxelles

Esse parque pertenceu aos Duques de Brabante (primeiros governantes de Bruxelas), e foi palco de vários combates em 1830, quando a Bélgica conquistou sua independência. Fica em frente ao Palais Royal.

Palais Royal  (1783-1934)

Localiza-se em frente ao Prédio do Parlamento –  no lado oposto do Parque de Bruxelas. Não é utilizado como residência real, mas é ali que o rei concede audiências e lida com questões de Estado. A Estrutura original remonta ao fim do século XVIII, mas a fachada foi construída após 1900.

Palais Royal
Parlamento

Ali perto do Palais Royal ficam vários museus bacanas, como o Magritte, o Bozar, o Belvue…

museu

Notre Dame du Sablon  (século XV)

Igreja em estilo gótico, construída nos séculos XV e XVI. Alguns membros da corte real estão enterrados ali.

sablon sablon3

fonte: www.brusselspictures.com

Palais de Justice (1866 – 1883)

É uma grande estrutura que fica no alto de Bruxelas, oferecendo uma das melhores vistas da cidade.

Basílica Nacional de de Koekelberg

É uma Igreja enorme, em estilo Art Deco, construída para comemorar o aniversário de 75 anos de Independência da Bélgica. Em 1905, suas obras foram iniciadas, mas a construção foi interrompida pelas duas guerras mundiais e concluída somente em 1971. É dedicada ao Sagrado Coração de Jesus. É quinta maior Igreja do mundo e o maior edifício em Art Deco já construído.

* você pode parar na Basílica no caminho para o Atomium.

Atomium

O Atomium foi construído para a Feira Mundial de Bruxelas, em 1958, chamada de Expo58. Representa um cristal elementar de ferro ampliado 165 bilhões de vezes. Idealizado pelo engenheiro André Waterkeyn, tem 102 metros de altura e 9 esferas interligadas. Dentro das esferas tem exposições, e lá de cima se tem uma vista muito bacana da cidade – além das escadas rolantes enormes e super divertidas, e do elevador que leva até a esfera mais alta, que faz 5 metros por segundo.

Ali do lado do Atomium tem a Mini Europa (dá pra comprar ingresso combinado pras duas atrações). Mas nós não achamos graça e não fomos. Lá do Atomium eu bati umas fotos:

Dinant!

Mont des Arts

O Mont des Arts é um complexo urbanístico que reúne a Biblioteca Real da Bélgica, o Palácio do Congresso e um jardim (e outros), em uma área situada entre o Palácio Real e a Grand Place.

Mont des Arts
jardin3
Olha a Basílica de Koekelberg lá atrás!

 

Eglise Sainte Catherine (1854-1874)

A atual Igreja de Santa Catarina ocupa o espaço de um antigo edifício do século XV, e é o único edifício religioso construído no centro histórico de Bruxelas depois do fim do Antigo Regime.

catherine

catherine

E ali pertinho tem essa torre sendo “abraçada” por um prédio…

torre

Église Saint Jean Baptiste au Béguinage

Situado na praça do beguinário, é uma igreja católica em estilo barroco italo-flamenco, iniciada em 1657. Nós percebemos uma movimentação estranha nessa Igreja, mas resolvemos entrar mesmo assim. Lá dentro, encontramos um acampamento e, na porta, um cartaz que dizia que aquelas pessoas eram do Afeganistão e estavam procurando proteção na Bélgica – e que o país estava se recusando a recebê-los e eles também não podiam voltar pro seu país de origem.

beguinage

Notre Dame de la Chapelle

Situado no bairro histórico les Marolles, é um dos monumentos históricos mais antigos de toda a cidade. Um documento atesta a existência de uma capela em 1134, construída por monges beneditinos fora dos muros da cidade. Em 1210, essa capela foi transformada em igreja, e tem uma história intensa de destruições, incêndios, saques, bombardeios, reconstruções, transformações e restaurações.

chapelle

* Nós passamos pela Sainte Catherine, pela Igreja do Beguinário e pela Notre Dame de la Chapelle enquanto fazíamos as caminhadas dos quadrinhos e do Art Nouveau.

Feira de Natal

Não, a feira de Natal não é um ponto turístico (pelo menos não permanente, eheh), mas que vale a pena a visita se você estiver por lá nessa época do ano. Essa fotos são da decoração e da feira de Natal de 2013, que encontramos, sem querer, pertinho da Igreja de Sainte Catherine.

natal3
Foto feita da roda gigante: Atomium!
natal4
Foto feita na roda gigante: a feira e a Igreja de Sainte Catherine ao fundo
Unicórnios no Natal: por que não?

natal2

Enfim, acho que deu pra perceber como a cidade tem muitas coisas – muitas mesmo – pra se visitar. Em duas vezes que estive lá, não consegui fazer tudo o que eu queria (faltam os museus e o Domaine Royal de Laeken). Nós nos movimentamos muito bem de metrô, mas realmente não recomendamos pegar o metrô a noite (algumas estações são terríveis e parecem estar em eterna reforma). Eu já fiquei em 4 hotéis diferentes lá, e realmente recomendo ficar perto da Rue Neuve e da Grand Place, assim você aproveita mais a noite da cidade sem se preocupar com transporte (e dá pra conseguir bons preços, é só pesquisar).

Por hoje é isso, volto em breve com as caminhadas.

Ah, e não esquece de ler os meus “10 motivos pra amar Bruxelas”, afinal de contas, a cidade é muito mais do que seus pontos turísticos 😉

Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *