Itália: Como / Lago di Como

A cidade de Como fica a sudoeste do lago de Como, o terceiro maior lago da Itália (e um dos mais profundos de toda a Europa – 410 metros). Situada na região da Lombardia, fica a 45 km de Milão e a 33 km de Lugano, na Suíça. E, graças a essa proximidade, nós esticamos nosso passeio pela parte italiana da Suíça até lá.

As passagens Lausanne – Como S. Giovani e Como S. Giovani – Lausanne custaram CHF 108 cada um (ida e volta, 2º classe, demi tarif) e nós paramos em Lugano na ida e em Bellinzona na volta.

Chegamos em Como no final da tarde de sábado e pegamos um mapa no ponto de informações turísticas que fica na própria estação de trem. O dia estava lindo e a cidade estava super movimentada – um clima maravilhoso de gente feliz na praia (!). Mas de cara, a cidade não surpreendeu. Nosso primeiro pensamento foi: é tipo Lugano, só que mais movimentada e fedendo a cigarro (pois então, eu já vi gente fedendo a cigarro, casa fedendo a cigarro… mas uma cidade foi a primeira vez).

2014-08-23 17.08.23 2014-08-23 17.12.12 2014-08-23 17.12.47 Brunate lá em cima e o caminho do funicular

Mas a gente logo esqueceu disso, porque é divertido demais ouvir as pessoas falando italiano! Assim que chegamos eu ouvi uma mãe ‘ameaçando’ uma criança birrenta e distingui as palavras ‘mano sul culo’ e não consegui segurar o riso – a Itália é demais. E claro que a gente começa fazer a mãozinha pra falar tudo e cantar ‘la bella polenta’, mas só porque a gente é abobado & caxiense.

keep-calm-and-parla-italiano-18

Nós caminhamos pela beira do lago até a Piazza Cavour, onde compramos um sorvete maravilhoso por 2,20 euros e caminhamos em direção à Duomo di Como. E nesse momento eu me espantei, porque eu não esperava encontrar uma catedral tão grande em uma cidade relativamente pequena e que me lembra praia.

A Duomo di Como, cujo nome é Cattedrale di Santa Maria Assunta, iniciada em 1396 e descrita como a última catedral gótica construída na Itália.

2014-08-23 17.36.16 2014-08-23 17.36.28 2014-08-23 17.40.28 2014-08-23 17.44.11 2014-08-23 17.44.19 HDR 2014-08-23 18.26.37

Depois da Duomo nós seguimos andando mais um pouco pelo centro, e eu aproveitei pra entrar em algumas lojinhas (tipo a KIKO, imperdível). Nosso passeio foi curto, pois nós precisávamos chegar no hotel até as 20h para fazer o check-in. E nosso hotel ficava em Brunate, um vilarejo que fica no topo de um morro, e onde se pode chegar com o funicular Como-Brunate. Aliás, trajeto que as pessoas costumam fazer a turismo mesmo.

2014-08-24 09.17.59 2014-08-24 09.24.38

Nós pegamos o funiculi-funicular as 19h (3 euros cada um), e ele leva menos de 15 minutos pra subir. Brunate, ao contrário de Como, estava deserta. O hotel era super simples, mas muito limpinho e confortável – e nós tínhamos um quarto com vista (parcial) para o lago (o nome do hotel é Vista Lago).

Exploramos um pouco o vilarejo e jantamos ali mesmo em Brunate, num restaurante com varanda e vista para o lago, as montanhas e com direito até a velas na mesa.

2014-08-23 19.53.47 2014-08-24 08.52.08

Na manhã seguinte não conseguimos sair muito cedo de Brunate porque o check-out começava as 8h. Então a gente dormiu bem, tomou um café da manhã bem simples e gostoso, e pegamos o funicular pra descer (mais 3 euros cada um).

Fomos até a Piazza Cavour para fazer um passeio de barco no lago. Eu li alguns comentários na internet sobre um passeio de 30 minutos, mas quando perguntamos pro funcionário da ‘Gestione Navigazione Laghi’ ele nos disse que o passeio mais curto dura cerca de 1h e vai só até Urio (em outras palavras: um pedaço muito, muito pequeno do lago, que é enorme). A gente fez esse passeio mesmo, e gastamos 17,80 euros no bilhete para duas pessoas.

O passeio realmente não é muito longo, mas é extremamente agradável! Se me dissessem que qualquer uma daquelas casas é a mansão do George Clooney, eu super acreditaria, porque todas são fantásticas (e antigas). Encontramos um casal brasileiro no barco e ficamos conversando sobre viagens e eles nos contaram que estavam vindo de Veneza, e que a cidade estava intransitável de tantos turistas.

2014-08-24 09.25.14 2014-08-24 10.21.19 2014-08-24 10.42.54

2014-08-24 10.21.32-1 2014-08-24 10.21.44-2

Depois do passeio, nós caminhamos mais uma vez pelo centro de Como, que estava mais vazio graças ao horário – e aproveitamos pra comer mais um sorvete (e o comércio todo aberto, mesmo sendo domingo). Caminhamos até as 3 antigas torres de defesa da cidade, e depois caminhamos de volta em direção a Estação.

2014-08-24 11.30.25 2014-08-24 11.34.27 2014-08-24 11.36.53

A verdade é que, passada a primeira impressão da cidade, eu não queria mais ir embora. Eu não queria descer de Brunate, eu não queria ir embora de Como. Aliás, eu não consigo entender como Brunate estava tão deserta, já que a vista lá de cima é sensacional, os hotéis tem os melhores preços e é tudo tão legal. De qualquer forma, a gente sente muito a diferença de preços Suíça-Itália: é quase inacreditável pagar menos de 2 euros por um pedaço de pizza, ou pagar 2,20 por um sorvete. E fomos bem atendidos em todos os lugares, não temos nenhum tipo de reclamação quanto a isso. Gostei demais, pretendo voltar com certeza e dessa vez ficar no mínimo uns 3 dias, pra poder passear mais pelo lago e aproveitar mais o clima ótimo de Como.

2014-08-24 11.19.06-2
Sorvete de canela, seu lindo, quanta saudade!

Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *