França: Strasbourg

Depois de falar de todos os museus que visitamos, agora eu voltei pra falar um pouco dos pontos turísticos por onde passamos em Strasbourg. Geralmente eu gosto de colocar todos os pontos turísticos em um único post (acho que facilita pra quem tá pesquisando), mas o post ficou tãoooo longo que eu achei melhor dividir. Nesse post eu vou mostrar os pontos turísticos que visitamos no domingo, principalmente enquanto caminhávamos de um museu para o outro.

Nosso domingo começou relativamente cedo, na Gare de Strasbourg, onde passamos no ponto de Informações Turísticas pra pegar mapas e dicas. Dali nós seguimos em direção ao MAMCS (contei sobre os nossos passeios nos museus aqui). Depois de visitar o museu, nós seguimos em direção a Catedral de Strasbourg e passamos por vários pontos turísticos nesse pequeno trajeto. Nós atravessamos a Barragem Vauban, vimos as Ponts Couverts, atravessamos a Petite France, encontramos a Igreja de St. Thomas, a Place Gutenberg….

gare
Gare de Strasbourg

Barrage Vauban foi construída entre 1686 e 1700 sobre as plantas feitas por Vauban para Strasbourg (o mesmo Vauban da Citadela de Namur e da Citadela de Dinant) para funcionar como uma ponte de bloqueio em caso de ataque à cidade. Na Barragem Vauban existe um terraço, aberto ao público, de onde é possível ter uma vista ótima da cidade.

Vauban

Ponts Couverts é um conjunto de torres fortificadas construídas entre 1230 e 1250, também para a defesa da cidade. As torres já foram utilizadas como prisão e como zona de quarentena para doenças.

PontsCouverts
Vista do terraço da Barragem Vauban

PontsCouverts2

Petite France é um dos bairros mais bonitos de Strasbourg (e o mais visitado), e seu nome se deve ao fato de que esse bairro era propriedade do Hospital e foi utilizado para abrigar os doentes que sofriam do “mal francês”, a sífilis.

PetiteFrance PetiteFrance2

A Igreja de St. Thomas teve sua construção iniciada em 1196 e é a principal Igreja Protestante da cidade desde que a Catedral tornou-se Católica após a anexação da cidade à França em 1681.

StThomas StThomas2No caminho para a Catedral ainda passamos pela Place Gutenberg.

Gutemberg2

Gutenberg

Depois de visitar o Musée de l’Oeuvre Notre Dame, almoçar e visitar o Museu Tomi Ungerer, nós passamos pela Place de la Republique, onde se encontra a Biblioteca Universitária e o Palais do Rhin.

Teatro
Teatro
Biblioteca
Biblioteca
Rhin
Palais du Rhin

Depois, sabe se lá que caminho a gente fez, mas passamos pela Igreja de Saint Pierre le Jeune no caminho de volta para a Catedral.

A Igreja Protestante Saint Pierre le Jeune tornou-se protestante depois de 1524, com a Reforma, e em 1682, quando Luís XIV restaurou a paróquia Católica, a Igreja viveu um momento de “simultaneum” até 1898, sendo usada tanto por católicos como por protestantes. Hoje ela é uma Igreja Protestante, e perto dali foi construída a Igreja St. Pierre le Jeune católica.

StPierre StPierre2 StPierre3

Terminamos nosso dia de museus no Palais Rohan, que foi construído entre 1728 e 1741 por encomenda do bispo para substituir o antigo Palácio Episcopal. O Palácio já recebeu as visitas de Luís XV, Maria Antonieta, Napoleão Bonaparte e Carlos X. Em 1944 o edifício foi danificado por um bombardeio e sua restauração terminou só na década de 90.

Rohan Rohan5Depois do Palais Rohan nós “jantamos” no Happy Hour do Au Brasseur – que eu já contei no post de Museus – e voltamos pro hotel. Não consegui fazer fotos porque estava chovendo relativamente forte (deu pra perceber nas fotos que o tempo tava meio feio o dia todo né).

ida
Nosso trajeto da ida
volta
Nosso trajeto de volta

Amanhã eu posto os outros pontos turísticos e atualizo aqui.

Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *