Genebra: visita ao CERN

CERN (Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire) ou Organização Européia para a Pesquisa Nuclear é o maior laboratório de física do mundo, e se situa na fronteira entre Suíça e França, perto da cidade de Genebra. Foi fundado em 1954 e é um grande exemplo de colaboração internacional, contando com 21 estados membros e mais de 10 000 cientistas de cerca de 100 países.

Depois da Segunda Guerra Mundial a pesquisa em física na Europa era quase inexistente – e nesse contexto surgiu a ideia de criar um laboratório científico europeu. Em 1952 onze governos europeus decidiram criar o CERN, com a ajuda da UNESCO, e a Suíça foi escolhida para receber as instalações graças a sua histórica neutralidade. Em setembro de 1954  a convenção do CERN foi ratificada por 12 estados europeus e foi criada a Organização Européia para a Pesquisa Nuclear (mas o acrônimo seguiu sendo CERN).

CERN é um laboratório onde os cientistas estudam as partículas constituintes da matéria e as forças que as mantém unidas. Para isso, eles utilizam os aceleradores de partículas – que aceleram feixes de partículas e os fazem colidir uns com os outros, ou então contra alvos, liberando muita energia e criando condições similares às dos primeiros momentos do Universo.

No CERN se encontra o maior acelerador de partículas do mundo, o LHC (Large Hadron Collider), instalado em um túnel com 27 km de circunferência e com profundidade entre 50m e 175m. Detectores gravam o que acontece quando as partículas colidem, e medem diferentes propriedades das partículas produzidas nas colisões. Dispositivos de rastreamento revelam o trajeto das partículas conforme elas se afastam da colisão, e calorímetros medem a energia das partículas.

lhc

Dois prêmios Nobel de Física já foram concedidos a pesquisados do CERN, e o laboratório também é conhecido pelo nascimento da World Wide Web, criada no CERN para auxiliar na comunicação entre físicos ao redor do mundo (o inventor foi Tim Bernes-Lee, em 1990).

A visita

Nós fomos ao CERN agora em maio, em uma visita organizada pela EPFL. A visita começa no prédio 33, em frente ao Globe de la Science et de l’innovation, com uma apresentação do laboratório, sua criação, pesquisas desenvolvidas… enfim, um breve overview do que é o CERN e o que se faz por lá.

Após a apresentação nós seguimos para a Antimatter Factory, onde é gerada antimatéria com o desacelerador de antiprótons. Ali ganhamos explicações sobre as pesquisas do CERN com antimatéria, sobre o laboratório e os diferentes projetos desenvolvidos ali.

antimatter

A visita continuou no Data Center, onde nos foi explicado como o CERN faz para lidar com a quantidade absurda de dados gerados – cerca de 30 petabytes de dados anualmente. O CERN tem uma infraestrutura que distribui e guarda dados em computadores espalhados pelo mundo todo e oferece acesso em tempo real aos dados do LHC para cerca de 8000 físicos. Apesar de toda essa “abertura”, o CERN sofre com tentativas de ataques pela internet o tempo todo (o povo lê ‘nuclear’ e pensa que é treta).

datacenter

Vale salientar que não dá pra visitar o LHC. Ele não está aberto a visitas. Então nem pense que você vai dar uma de Robert Langdon por lá porque não vai rolar. Quanto ao resto do passeio, é permitido filmar e fotografar o tempo todo.

A visita dura entre 2 e 3 horas, e termina novamente no prédio 33. Não digo que você tem que ser um expert em física pra aproveitar a visita, mas quanto mais você souber, mais proveito vai tirar. A visita é guiada por um funcionário do CERN que vai explicando tudo, e você pode fazer perguntas e tirar dúvidas a qualquer momento pois eles são bem receptivos.

recepcao

Como visitar

A visita ao CERN é gratuita mas, devido a alta demanda, deve ser agendada com antecedência. As reservas iniciam com 15 dias de antecedência e é preciso especificar hora e idioma no momento da reserva. As informações completas estão aqui nessa página, assim como o formulário para agendamento.

É possível ir até lá de carro (estacionamento entrada A e B para visitantes) ou então com o tram 18 a partir da gare de Genebra. Como o CERN fica na fronteira entre França e Suíça é importante ter consigo o passaporte.

Vale ficar de olho também em algumas restrições, como tipo de calçado (saltos altos e calçados abertos não são permitidos), idade mínima (menores de 13 anos não podem participar),  e também nas recomendações especiais para grávidas e pessoas com mobilidade reduzida (conferir aqui).

Aqui nessa página tem mais informações sobre como preparar sua visita ao CERN.

Além da visita guiada pelo laboratório, o CERN também tem duas exposições permanentes que podem ser visitadas gratuitamente, basta ficar atento aos horários de funcionamento (infos aqui). A lojinha do CERN, com livros e lembranças do laboratório, também fica aberta a todos, no prédio 33 (recepção).

Pra saber mais!

Se você se interessa pelo assunto e quer saber mais sobre as pesquisas no CERN, entre no site e navegue entre as diferentes pesquisas – tem muita informação interessante por lá!

Você também pode gostar de:

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *