Moscou: o que ver no Kremlin

E pra fechar o passeio na Praça Vermelha, não pode faltar a visita ao Kremlin de Moscou. O Kremlin (que significa, literalmente, fortaleza dentro de uma cidade) é uma fortaleza situada ao lado da Praça Vermelha, que serve de sede para o governo da Rússia e como moradia para seu presidente.

Falei dos pontos turísticos da Praça Vermelha aqui.

Embora existam evidências de ocupação desta área desde 500 AC, a história de Moscou realmente começa por volta do ano 1147, quando Yuri Dolgoruky, Grande Duque de Kiev, construiu uma fortaleza de madeira no ponto onde os rios Neglinna e Moscou convergem. A partir de então, a cidade cresceu rapidamente e, ao término do século XIV, o Kremlin foi fortificado com muros de pedra. Sob o domínio de Ivan, o Grande (1462-1505), o Kremlin se transformou no centro de um estado russo unificado e foi intensamente remodelado – momento esse em que foram construídas as Catedrais da Assunção, da Anunciação e do Arcanjo.

Mesmo quando a capital da Rússia foi transferida para St. Petersburgo, o Kremlin de Moscou continuou um ponto emblemático para os líderes russos. Após a Revolução de 1917, ele voltou a ser a sede do governo.

muros_2
Muro do Kremlin e um pouquinho da Catedral de São Basílio
Visita

Bom, a visita ao Kremlin começa pelos jardins de Alexandre. Você compra os tickets no ponto de venda (Ticket Office), bem no meio do parque, e só depois se encaminha para a ponte de acesso.

Existem 3 tipos de tickets:

  • 250 rublos para visitar a Torre de Ivan, o Grande
  • 500 rublos para visitar o complexo arquitetônico
  • 700 rublos para visitar o Palácio do Arsenal

Nós escolhemos o ticket do complexo arquitetônico por um simples motivo: dá pra comprar esse tickets nas máquinas de auto atendimento, simples e rápido. Para o ticket mais caro, do Arsenal, é preciso enfrentar uma pequena grande fila e comprar nos guichês. Como não estávamos empolgados pelo Palácio do Arsenal, resolvemos ir no mais prático mesmo.

O que ver

Jardins de Alexandre

Os jardins de Alexandre são, na verdade, um parque público construído entre 1819-1823 e situado em toda a extensão do muro oeste do Kremlin. Entre monumentos e esculturas, sua principal atração é o Túmulo do Soldado Desconhecido, quem tem uma chama que nunca é apagada.

tumulo

Catedral da Assunção

A Catedral da Assunção foi iniciada em 1326 pelo príncipe Ivan I. Durante o século XV, Ivan III iniciou a construção de uma nova residência através da reconstrução da Catedral, dirigida pelo arquiteto italiano Aristotele Fioravanti.

Foi nessa Catedral que, em 1547, aconteceu a coroação do primeiro Czar Russo, Ivan o Terrível, assim como as coroações dos Imperadores Russos – e inaugurações, cerimônias, serviços religiosos e comemorações de vitórias também tiveram lugar na Catedral da Assunção.

assuncao_2
Ao fundo, Catedral da Anunciação

Link para o tour virtual da Catedral da Assunção

* Não é possível fotografar dentro das Igrejas, então estou colocando link pro tour virtual disponibilizado pelo próprio site do Kremlin – vale a pena ver.

Catedral da Anunciação

Foi construída entre 1484-1489, no lugar de uma catedral do século XIV, para as cerimônias da família real, como uma capela pessoal e confessionário. Era ligada ao aos aposentos pessoais de Ivan III por uma escadaria, e era utilizado pela família real também para casamentos e batizados.

Link para o tour virtual da Catedral da Anunciação

Catedral do Arcanjo 

A história da Catedral do Arcanjo se inicia em 1333, quando Ivan I estabelece as bases de uma igreja de pedra branca dedicada ao Arcanjo Miguel, protetor do soldados russos e dos príncipes russos em seus feitos militares. Entre 1505 e 1508, uma nova catedral foi erigida sobre as bases da antiga Igreja, sob o comando do arquiteto Aleviy Novy. Até o século XVIII, a Catedral do Arcanjo foi utilizada como local de sepultamento de príncipes e czares.

arcanjo

Link para o tour virtual da Catedral do Arcanjo

Igreja da Deposição das Vestes

Foi construída entre 1484-1485, e seu nome é linkado a um festival bizantino em memória à transferência das vestes da Virgem Maria da Palestina para Constantinopla.

vestes

Link para o tour virtual da Igreja da Deposição das Vestes

Palácio do Arsenal

O Palácio do Arsenal está situado no prédio construído em 1851 por Konstantin Ton, e é um museu que abriga coleções de itens preservados dos tesouros dos czares, como presentes, vestimentas, ouro e prata, armas cerimoniais, carruagens… cerca de 4 mil itens de arte russa e européias do século IV até o século XX.

Como eu já comentei, nós não visitamos, mas fica a dica pra quem tem interesse.

Link para o tour virtual do Palácio do Arsenal

Torre de Ivan, O Grande

A torre de Ivan, O Grande, é a mais alta das torres do Kremlin (81 m). Foi construída em 1508 na praça das Catedrais, já que nenhuma delas possui um campanário (e funcionava também como um ponto de observação).

torre

Tsar Pushka

Criado em 1586, para a defesa do Kremlin por ordens do Czar Feodor Ioannovich, está próximo da torre de Ivan. Apesar da imponência, ele nunca foi utilizado. O canhão pesa 18 toneladas, tem altura de 5,34 metros, calibre de 890 mm e diâmetro externo de 1200 mm.

canhao

Tsar Kolokol

Este sino foi construído entre 1733-1735, e é considerado até hoje o maior sino do mundo (202 ton, 6,14 m de altura e 6,6 m de diâmetro). Em 1737 um incêndio atingiu o Kremlin, e a diferença de temperatura entre o calor das chamas e a água para apagá-las fez o sino rachar.

sino
Catedral do Arcanjo ao fundo
sino_2
Impossível conseguir uma foto sem ninguém na frente!

Palácio do Patriarca

Construído entre 1653-1655 por mestres russos, ele abriga um museu que conta histórias e peculiaridades da cultura russa, como jóias, mobiliário, equipamentos de caça…

patriarca

Link para o tour virtual do Palácio do Patriarca

***

Nós passamos toda a tarde no Kremlin e foi tempo suficiente pra ver tudo o que gostaríamos – no entanto, sentimos falta de um folhetinho explicativo demonstrando quais os locais de visitação…. agora fazendo o post eu fiquei com a sensação de que poderíamos ter entrado em mais lugares e visto mais, mas lá na hora esses locais pareciam fechados pra visitação (vai ver estavam mesmo, o turismo na Rússia tem dessas coisas).

muros

Semana que vem eu volto pra contar quais os pontos turísticos que visitamos em outras áreas da cidade 😉

Você também pode gostar de:

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *