Moscou: o que ver na Praça Vermelha

O turismo em Moscou gira em torno da Praça Vermelha. Assim como a Grand Place em Bruxelas, como a Duomo em Milão, como a Champs-Élysées em Paris… a Praça vermelha tem um imã que leva os turistas sempre de volta pra ela. Também pudera, os pontos turísticos mais importantes da cidade estão ao seu redor – facilitando, e muito, a vida de quem visita a cidade rapidamente. Nós passamos 3 dias em Moscou em abril desse ano, e nesse post vou mostrar o que visitamos nos arredores da Praça Vermelha.

Já falei sobre os aspectos práticos da viagem e também da beleza das estações de metrô!

Catedral de São Basílio

A Catedral de São Basílio é o que vem a mente quando pensamos em Moscou, não é mesmo? Ela é uma catedral ortodoxa russa, construída sob as ordem de Ivan IV, o Terrível, entre 1555 e 1561. Diz a lenda que Ivan mandou cegar o arquiteto ao término da obra pra que ele não pudesse recriar algo parecido, ou até mais bonito, em outro lugar (mas é lenda, porque o arquiteto trabalhou em outras obras após o término da Catedral).

A Catedral de São Basílio é formada por 8 capelas em homenagem aos dias santos ou aos santos russos correspondentes aos dias das vitórias de Ivan IV. Essas 8 capelas circundam uma capela maior, dedicada a Intercessão de Maria. Uma décima capela foi construída em 1588 sobre o túmulo de São Basílio.

catedral

A Catedral foi confiscada da comunidade ortodoxa pelas campanhas anti-teístas da União Soviética e, desde 1928, funciona como uma divisão do Museu histórico do Estado. É patrimônio da Unesco desde 1990.

Nós enfrentamos uma pequena fila antes de entrar e pagamos 350 rublos por pessoa. São dois andares de “labirintos”, que levam às capelas e pequenas exposições (não espere um grande espaço, como numa igreja convencional, são vários mini espaços).

interior_2 catedral_2

E ela é tão linda quanto a gente imagina! Me lembra algo de João e Maria, de ser feita de doces… ehehehe. Com certeza é algo totalmente diferente de tudo o que já vimos em nossas viagens!

Gum

Ao lado da Catedral de São Basílio, e em frente do mausoléu de Lenin, encontra-se o shopping GUM (State Department Store), o mais famoso shopping russo. Finalizado em 1893, era o maior shopping center da Europa naquela época. Foi fechado em 1928 por Stalin, reaberto em 1953 e privatizado nos anos 90 – e hoje abriga cerca de 200 boutiques, principalmente de luxo.

gum

Com certeza é um dos shoppings mais lindos que já visitei! A estrutura do prédio é incrível e a decoração também não deixa nada a desejar! Apesar de ter lojas de luxo, nós jantamos no último andar do GUM por um precinho bem amigo. Fato curioso: haviam carrinhos vendendo sorvete espalhados pelo shopping, igualmente por um precinho bem bom. Então, mesmo com a neve reinando lá fora, nós aproveitamos pra tomar um sorvete russo!

shopping_2 shopping

Museu histórico do Estado

O Museu Histórico do Estado é um museu dedicado a história russa, que compreende desde relíquias de tribos pré históricas que habitaram no território que hoje é a Rússia, até obras de arte adquiridas pela dinastia Romanov. O prédio do museu foi construído entre 1875 e 1881, e a abertura oficial aconteceu em 1883.

Nós pagamos 350 rublos cada para entrar no museu e, apesar de ter um acervo incrível, o passeio deixou muito a desejar. Isso porque as explicações em inglês são poucas ou inexistentes (das dificuldades de visitar Moscou parte I). Então você está apreciando algo e “imaginando” a sua importância. Em algumas salas existe uma folha na entrada com explicações em inglês (mas não em todas) e, algumas vezes, essa folha fala da decoração da sala e não dos itens expostos. Achamos bacana a visita, o museu tem algumas salas e peças incríveis, mas vale mais mesmo pra apreciar, não necessariamente pra aprender.

museu

interior

Catedral Kazan

A Catedral Kazan fica ao lado do Museu Histórico, em um cantinho da Praça Vermelha. É uma igreja Ortodoxa Russa que foi reconstruída entre 1990-1993. A Igreja original, de 1625, foi destruída em 1936 por ordens de Stalin, que queria a Praça Vermelha livre de Igrejas (eita, quase que a Catedral de São Basílio se foi também!).

Nós entramos na Catedral Kazan no Domingo de Páscoa e ela estava lotada. Observamos de longe, rapidamente, e saímos. Horas depois eu percebi que as mulheres sempre entram nas Igrejas com as cabeças cobertas, e que eu tinha cometido uma gafe ao entrar sem um lenço. Como diz uma colega russa, eu tive sorte que ninguém me xingou, porque as pessoas são um pouquinho ranzinzas quanto a isso.

kazan

Mausoléu Lenin

O Mausoléu de Lenin é um ambiente localizado pertinho dos muros do Kremlin, onde está guardado e exposto o corpo do líder fundador da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, Vladimir Ilitch Ulianov, o Lenin. Um mausoléu de madeira foi criado imediatamente após a morte de Lenin, em 1924, e substituído em 1929 pelo mausoléu atual. Até hoje a composição química da solução usada para o embalsamento de Lenin se mantém em segredo.

Eu estava super curiosa para entrar no Mausoléu. Fomos até lá no sábado e no domingo durante o horário de visitas, mas não houve visitação naqueles dias. Nenhum aviso no site, nenhuma plaquinha pra avisar, absolutamente nada (das dificuldades de visitar Moscou parte II)

mausoleu

****

E, pra completar o turismo nessa área, é preciso também falar do Kremlin. Mas como são muitos os pontos a se visitar no interior de seus muros, eu farei um post específico que depois eu linko aqui.

Você também pode gostar de:

6 Comentários

  1. Passei quase 4 meses estudando em Moscou, e meu programa obrigatório era às 4ª feiras, passar a tarde na Praça Vermelha, curtindo a beleza da Praça Bonita e a grande movimentação de pessoas passeando e frequentando o belíssimo GUM. Sempre me extasiava com a beleza da Catedral de São Basílio. Visitei 2 vezes o mausóleo de Lenine, tendo enfrentado longas filas. Mesmo com a dificuldade de guias e das traduções me impressionou o acervo do Museu de História. No interior do Kremlin temos além dos prédios da administração do Estado, tem a Praça das Catedrais, com 4 catedrais, muito bonitas e, tem ainda um gigantesco canhão, conhecido como o canhão do Czar e o grande sino do Czar, que são visitas obrigatórias. Tem ainda uma edificação de estilo moderno chamado de Palácio dos Congressos, que destoa totalmente da arquitetura do conjunto de edificações. Ao lado do Palácio do Kremlin, tem a Câmara das Facetas que é uma belíssima obra artística, usada pelos czares desde o século XVI, me impressionei muito com sua beleza.

Deixe uma resposta para Moscou: pontos turísticos além do óbvio - Gnomonique Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *