Suíça: o Lago subterrâneo de St-Léonard

O lago subterrâneo de St.-Léonard é o maior lago subterrâneo natural e navegável da Europa, e fica entre as cidades de Sion e Sierre, na Suíça. A existência de água subterrânea em St.-Léonard já era conhecida a muito tempo pela população local, mas em 1943 o nível da água abaixou revelando a gruta e possibilitando a primeira exploração, feita por Jean-Jacques Pittard e Jacques Della Santa. Em 1946, depois de um terremoto de 6,1 na escala Richter, grandes fissuras foram abertas no muro interior e no fundo do lago, permitindo vazamentos e abaixando ainda mais o nível da água e tornando o lago facilmente navegável.

lago

A partir dos anos 50, a comunidade de St. Léonard estabeleceu uma concessão de exploração da gruta, inaugurando o “Lac Souterrain de St. Léonard”, que hoje é umas das grutas mais visitadas de toda a Suíça. O lago tem mais de 300 metros de comprimento e mais ou menos 20 de largura, e fica entre 30 e 70m de profundidade sob os vinhedos.

Nós fomos visitar Sion no sábado passado e aproveitamos para conhecer o lago de St. Léonard. Chegar lá de transporte público não é de todo prático, já que os trens que fazem o caminho Sion-St-Léonard passam, mais ou menos, de hora em hora. Chegando em St. Léonard, é preciso uma caminhadinha até a entrada da gruta, mas já na gare você encontra um mapa indicando o caminho e várias plaquinhas no decorrer do trecho para ajudar.

mapa

Nós chegamos na gruta e compramos ingressos pro passeio seguinte, que começaria em 10 minutos. Ninguém que estava no trem foi conosco até lá mas, mesmo assim, encontramos o local bem movimentando, graças aos turistas que chegavam de carro.

entrada
Entrada da gruta. Fonte: www.tourismesuisse.com

Quando chegou a hora o guia passou chamando e nós descemos para um píer, nada muito profundo, onde embarcamos no barco. Não imagine assim um barco gigante e muitas loucuras, é um barco bem simples com espaço para 40 pessoas (é esse barco aí da foto abaixo) e é o guia mesmo que vai remando e contando sobre o lago, em francês, inglês e alemão.

barco
Fonte: www.loisirs.ch

Também não espere um passeio muito longo. Na verdade, o lago é um corredor comprido, e o barco vai até lá no fundo e volta em cerca de 30 minutos – simples assim. Nesse trajeto o guia vai explicando sobre a formação do lago, características, curiosidades e etc… mas se você der o azar de pegar o barco com pessoas que não ficam quietas fica um pouquinho difícil absorver as informações.

lago3 lago2

A água do lago fica sempre em torno de 11º e ela é muito – muito mesmo – limpa e transparente. Dá pra enxergar todo o fundo do lago – tem inclusive barquinhos naufragados – e lá pela metade do trajeto também tem peixes!

peixes

Eu esperava mais do passeio (acho que, na verdade, todo mundo esperava mais) mas mesmo assim eu achei super bacana, me senti muito desbravadora, tipo uma versão de Viagem ao Centro da Terra com sérias restrições de orçamento. Não acho que vale a pena desviar da sua rota pra conhecer, mas caso você esteja lá perto acho que vale a experiência. Só podia ser mais barato, né Suíça? Porque 10 francos por pessoa é um pouquinho pesado pra esse passeio.

* O Lago fica aberto para visitação entre 19 de março e 1º de novembro, custa CHF 10 para adultos e CHF 6 para crianças. Existem também apresentações musicais, é só conferir no site – é por isso que na foto lá de cima, do barco, tem duas moças com instrumentos musicais 😉

Aliás, vou deixar aqui um desabafo. A Suíça é um país incrível e cheio de coisas interessantes pra fazer e conhecer, e a maioria delas é super possível fazer num bate e volta no final de semana. O problema é o preço minha gente! Não só o preço das atrações, que são sim um pouco pesados, mas principalmente o preço do transporte até esses locais. Mesmo para nós, que temos o meia tarifa, o bilhete de trem fica um valor as vezes impraticável pra um inocente passeio de final de semana – e alugar carro só para dois tbm não achamos que vale a pena. Tristeza viu!

gare
Da gare de St. Léonard já conseguimos ver as colinas de Sion!

Você também pode gostar de:

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *