Paléo 2015 e Montreux Jazz Festival 2015

Essa semana foram revelados os programas do Montreux Jazz Festival e do Paléo Festival 2015. Ano passado eu comentei sobre os festivais de música que acontecem no verão aqui, e também contei nossa experiência de dois dias no Paléo.

affiche_paleo_2015-rose

Então estávamos muito ansiosos para descobrir os artistas que estarão presentes no Paléo – eu cheguei a marcar na nossa agenda doméstica a data de ‘revelação’ do programa. E a ansiedade só aumentou quando descobri, no meu curso de francês, que conseguir ingressos para o Paléo não é tarefa fácil.

Eu não imaginava que a tarefa era tão árdua, já que no passado o Henrique conseguiu comprar ingressos pra dois dias sem muito stress. Obviamente, rolou uma agilidade e ele comprou assim que abriram as vendas, mas nada de outro mundo. Só que conversando com os meus colegas, eu descobri que alguns deles vivem aqui já há muito tempo e nunca conseguiram ir ao Paléo. Até minha professora comentou que já não vai ao festival há uns bons anos, porque não consegue comprar ingresso.

Enfim, o que ia contar aqui mesmo é que nessa terça feira a programação foi revelada, e as vendas começam nessa quarta, 22 de abril ao meio dia – estejam a postos!

Digo estejam, porque nós não estaremos. Enfim, a gente curtiu muito a experiência de ir ao Paléo ano passado, e estávamos com muita vontade de repetir esse ano. Só que não gostamos do programa. Isso não significa que ele está ruim, mas conforme o nosso gosto, não agradou.

Mas o que vai ter mesmo?

Robbie Williams, Kings of Leon, Coeur de Pirate, Sting, Ben Harper, Robert Plant e David Guetta. Bom, eu escrevi aqui só os que eu conheço – e, acredite, isso é tudo o que eu conheço dentre 7 dias de festival. Para os mais moderninhos, hipsters e afins, e toda sorte de pessoas que gosta de ouvir coisas super diferentes, pode ser que vocês conheçam a apreciem o programa muito mais do que eu. Pra conferir na íntegra, clique aqui.

Eu sei que não sou parâmetro, pois nunca estou muito por dentro do que está fazendo sucesso no momento. Mesmo assim, no ano passado eu conhecia muito mais bandas da programação do que nesse ano. Bem da verdade, faltou algum artista que a gente realmente goste pra nos motivar a ir (porque chegando lá você acaba aproveitando os outros shows também, descobrindo coisas novas e gostando),

Eu realmente acho o valor do ingresso muito bom. CHF 70 por dia, com a possibilidade de comprar passes para mais dias com valores mais em conta. Se você for pensar, isso dá cerca de 220 reais hoje… E eu acho 220 reais um preço muito bom para assistir a vários shows e ter acesso a uma infra estrutura incrível. Só pra termos uma comparação, um ingresso normal pro Rock In Rio custa R$ 350,00.

Uma pena, mas acho que esse ano vamos passar. Tem seu lado bom: economia.

*Adição posterior: hoje, quarta feira, 220 mil bilhetes esgotaram em 52 minutos. O primeiro dia a esgotar foi a segunda feira – o dia do Robbie Williams –  em cerca de 20 minutos já estava tudo vendido =O

montreux

Aí, só pra quebrar nossa cara, saiu também a programação do Montreux Jazz Festival. E o engraçado é que, no ano passado, não demos bola pro festival. E esse ano ele apareceu com uma programação que nos atraiu muito mais do que o Paléo.

Vai ter Lady Gaga e Tony Bennet, Sam Smith (sei que ele ganhou uns prêmios ultimamente), Lionel Richie, Lenny Kravitz, Santana, Zaz… tem até Caetano e Gil (passo).

O problema, nesse caso, é que  o Montreux Jazz Festival não tem um precinho camarada como o Paléo. Pelo contrário, você paga por noite/auditório – e paga caro.  Só pra ter uma ideia, a partir de CHF 125 para ver o Santana… e mesmo assim, Gaga e Sam Smith já estão com ingressos esgotados!

Você também pode gostar de:

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *