Lausanne: Parc de Mon Repos

Eu já falei por aqui do Parc Denantou, meu parque favorito em Lausanne, e hoje vou mostrar mais uma opção de parque pra aproveitar essa primavera maravilhosa com dias quentinhos (e outros nem tanto) que estamos vivendo por aqui nesse mês de maio.

O Parc de Mon Repos é um dos parques mais famosos de Lausanne, e foi criado no século XVIII. Philippe de Gentils, então Marquês de Langallerie, comprou a área e lá construiu um teatro com alguns quartos, onde Voltaire se hospedou quando visitou Lausanne. No século XIX, Vincent Perdonnet adquiriu a propriedade e reformulou todos os espaços com inspiração em um jardim inglês, criando progressivamente o aspecto atual do parque.

entrada flores

O Tribunal Fédéral foi construído entre 1922 e 1927 cortando o parque ao meio, e é um projeto do arquiteto Alphonse Laverrière – assim como a fachada da Gare de Lausanne, o cemitério Bois de Vaux e a Tour Bel Air (entre outros).

tribunal

A casa construída por Vincent Perdonnet, que acolheu Voltaire, também serviu como sede do Comitê Olímpico por quase meio século.

casa

Na parte mais alta do parque (atrás do Tribunal) existe uma espécie de mirante, que oferece uma vista bem legal do parque, do lago e das montanhas – um lugar muito bonito para fazer fotos.

mirantemirante_2

Já contei da falsa ruína do parque Denantou, a torre já em ruínas criada em 1831 por William Haldimand. Pois o parque de Mon Repos também tem a sua própria falsa ruína! É uma torre neo-gótica construída em 1821 por Vincent Perdonnet, seguindo um projeto do pintor Pierre-Louis Bouvier. A ruína do Mon Repos conta com uma mini cascata, uma pequena gruta e uma passagem subterrânea (de acesso restrito). Existe até um mito de que as falsas ruínas foram construídas por causa de uma aposta, no estilo “quem constrói a mais bela falsa ruína”, mas já foi comprovado que elas foram construídas em épocas distintas, configurando mesmo uma tendência romântica de “criar coisas velhas”, ehehehe.

ruina_2 ruina

No parque também tem uma espécie de “mini zoológico”, com alguns viveiros de aves. Confesso que não gosto nem um pouco dessa parte, pois os viveiros são realmente pequenos e as aves maiores tem um aspecto bem sofrido.

aves

E, como sempre, os parques daqui sempre tem áreas incríveis para as crianças. Não fotografamos a parte do parquinho (que estava cheio de famílias), mas conseguimos fotografar essas esculturas de madeira, que são super bacanas e também fazem parte da área infantil.

corujas esquilo

***

Até 20 de outubro está acontecendo uma exposição no parque, chamada “Sculptumes & costures“. A exposição é organizada pela Visarte Vaud, em comemoração aos seus 150 anos, e conta com a participação de 33 artistas (maioria suíços). Fotografamos algumas das instalações – e algumas eram meio bizarras, então deixei pra lá =P

porco mergulhadores flechas vidro martelo

Pra quem está visitando a cidade e tem um tempinho de sobra, vale super a pena conhecer o Mon Repos. Ele fica um pouquinho isolado (no sentido que não está próximo e nem no caminho de outros pontos turísticos) mas fica bem pertinho do centro, então dá pra chegar lá numa caminhada tranquila.

Capture d'écran 2015-05-19 19.59.47

 

Você também pode gostar de:

1 Comentário

Deixe uma resposta para Lausanne: Cemitério Bois de Vaux - Gnomonique Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *