Roteiro na Suíça: ideias para 7 dias

Hoje eu vou dividir aqui o roteiro que preparei para a visita da minha mãe e da minha tia, em abril desse ano. Como era a primeira vez delas aqui na Suíça, o roteiro foi pensado com muito carinho e com a intenção de mostrar um pouco de tudo que o país tem pra oferecer – do lago a montanha, da grande cidade ao vilarejo. Minha intenção aqui não é expor um roteiro pronto, mas sim dar ideias pra quem também vai montar o seu.

Além de dividir nosso roteiro e algumas ideias extras, eu também faço algumas considerações gerais lá no final do post. Então são ideias pra 7 dias, ou mais!

Vamos lá:

Dia 1: Zurique e Luzern

Passeio pelos centros históricos de Zurique e Luzern. Começamos o dia cedo e passeamos tranquilo pelas duas cidades, passando pelos pontos turísticos principais (não entramos em nenhum museu).

* Optei por visitar as duas cidades no mesmo dia porque elas ficam longe da região lemânica, então já que ficaríamos mais de 2 horas no trem, valia a pena já fazer tudo no mesmo dia. Entre as duas cidades, ainda conseguimos fazer uma parada rápida em Zug (não estava programada, foi uma ideia de última hora mesmo).

Dia 2: Zermatt

Passeio na cidade de Zermatt e no teleférico de Sunnegga. Esse passeio tem que ser programado com cuidado, sempre checando a previsão do tempo para garantir bom tempo e visibilidade.

* Esse, certamente, foi o passeio que elas mais amaram fazer. Chegou ser covardia com os próximos passeios, pois elas não paravam de repetir que lugar nenhum batia Zermatt. Nós pegamos um dia lindo de sol, brincamos na neve, passeamos por Zermatt, tomamos sorvete – e a subida de trem até lá é incrível. Eu já contei sobre o passeio no Matterhorn Glacier Paradise aqui, e aqui está o post sobre o passeio no Sunnegga.

matterhorn

Dia 3: Gruyères e Maison Cailler

Passeio na Maison Cailler (a fábrica de chocolates), seguida de um passeio no vilarejo de Gruyères.

* Não era das minhas primeiras opções, mas minha mãe queria conhecer a Fábrica de Chocolates. Então aproveitei pra fazer um dia de “turismo gastronômico”, e levei na Maison Cailler e na Maison du Gruyère, onde experimentamos chocolates e queijos. Aproveitei pra ir uma parte do caminho com o GoldenPass (rota panorâmica), o que deixou o passeio ainda mais legal.

Dia 4: Sion e Montreux

Passeio nos Castelos de Sion, seguido de uma visita ao Château de Chillon.

* Eu amo Sion e quero levar todo mundo lá. Conhecemos os dois castelos numa caminhada agradável e ensolarada, típica do Valais. No caminho de volta, paramos em Montreux e fomos de ônibus até o Château de Chillon. Na volta pro centro de Montreux descemos no Casino e fomos caminhando pela beira do lago até a Gare. Elas amaram o passeio (acho que foi o segundo mais amado), amaram todos os castelos e minha mãe, particularmente, amou as flores em Montreux!

** Acho que essa é a única opção não convencional do meu roteiro. Eu acho que vale super a pena considerar, mas se você não curtir muito, pode visitar Montreux e a região de Lavaux no mesmo dia.

montreux

Dia 5: Berna e Interlaken

Passeio em Berna (focado no centro histórico), seguido de um passeio em Interlaken.

* Esse foi o único dia de chuva de toda a viagem. Por isso, decidi ir pra Berna e passear pelas arcadas! Depois passamos rapidamente por Interlaken, onde passeamos somente na Hoheweg, a avenida principal. Gostaria de ter ido no Harder Kulm, mas ainda não estava aberto para a temporada (e se estivesse, com aquele tempo feio não teríamos visto nada).

Dia 6: Evian les Bains e Museu Olímpico- Lausanne

Passeio em Evians les Bains e Museu Olímpico.

* Esse era outro passeio que minha mãe queria fazer. Vale não só pra conhecer a cidade, que é bem charmosinha, mas principalmente pelo passeio de barco no Léman. Na volta, passeamos por Ouchy e visitamos o Museu Olímpico, ponto que não pode faltar em uma visita a Lausanne.

museu

Dia 7: Lausanne

Passeio pelo centro histórico de Lausanne.

* Certamente não podia faltar um passeio caprichado no centro de Lausanne, afinal de contas, é onde eu moro e tenho muitos cantinhos especiais pra apresentar. Começamos pelo Sauvabelin, passamos pelo centro, visitamos a Catedral, e terminamos o dia lá no parque Denantou, meu favorito.

Nosso roteiro ainda teve um dia 8, que passamos em Morges, no Festival de Tulipas. Mas como esse é um evento sazonal e bem específico, vou deixar como um bônus mesmo.

Algumas ideias extras:

* Zurique, Luzern, Interlaken, Bern, Lausanne e Montreux são cidades a considerar fortemente.

* Se Zermatt ficar muito fora do seu caminho, considere visitar o Jungfraujoch ou então o Monte Titlis pra ter essa experiência de montanha. As meninas do Me Joguei no Mundo e do Eu ando pelo Mundo já contaram sobre essas experiências e tem posts cheios de dicas bacanas.

* Se estiver em Zurique ou região, o Monte Pilatus  pode ser uma ótima opção de passeio, assim como as Cataratas do Reno. Se quiser conhecer uma cidade não tão turística mas extremamente interessante, vá a St. Gallen.

* Interlaken é uma região incrível e cheia de opções. Se estiver ali por perto, considere visitar Lauterbrunnen, Grindelwald e fazer passeios de barco pelo lago de Thun!

* A propósito, tanto em Zurique quanto em Luzern você também pode considerar a ideia de gastar mais tempo e fazer um passeio de barco.

* E Genebra? Pois é, mesmo morando pertinho Genebra não estava no meu roteiro. Explico: eu tenho um caso de amor e ódio com Genebra que eu ainda vou tentar explicar num post. Mas em resumo, eu não acho Genebra uma cidade excepcional pra um passeio de 1 dia. Considero Lausanne e Montreux muito mais interessantes.

Considerações: 

* Nossa base foi a região de Lausanne, mas isso porque eu moro aqui e não fazia sentido ficar pagando hotel em outro lugar. Pra quem vai ficar em hotel e quer conhecer uma área maior do país, eu recomendaria escolher duas bases (tipo Zurique e Lausanne, por exemplo) pra conseguir diversificar os passeios sem perder muito tempo com transporte.

* Época: eu escolhi abril porque já tem horário de verão e por causa do Festival de Tulipas em Morges (que eu sabia que elas iam amar). As pessoas costumam dizer pra não visitar a Suíça em abril, que no mês de abril o clima é uma loucura… mas sinceramente, eu não podia ter escolhido dias melhores. Tirando o dia que fomos a Berna, pegamos um tempo ótimo, muito sol e temperaturas bem agradáveis.

* Temporada: vale ficar de olho nas temporadas de algumas atrações turísticas. Alguns funiculares, por exemplo, só abrem final de abril/início de maio. Então tem que se informar antes pra não programar e dar com os burros n’água. Se tem algo que você quer muuuito fazer, é bom garantir que estará aberto na época que você pretende visitar.

* Estação: a Suíça é linda em todas as estações. Eu, particularmente, prefiro evitar o inverno. Não só pelo frio, mas principalmente porque os dias são muito curtos (mesmo, é meio deprimente). Acho que entre abril e outubro é uma época boa pra conhecer (e julho e agosto podem ser beeem quentes).

* Nós optamos pelo Swiss Pass (já contei mais aqui e mostrei a diferença entre o $ do passe e o $ dos bilhetes individuais) porque o sonho da minha mãe era viajar de trem (eu comprei passagens individuais promocionais pra mim). Mas, nos momentos em que passeamos em 4 pessoas, alugar um carro poderia ter saído mais barato.

* O Swiss Pass também possibilitou entrada em diversos museus e atrações de forma gratuita (Chillon, Museu Olímpico, Maison do Gruyère, Maison Cailler, Chateau de Gruyères…).

* Minha intenção com elas era mais fazer caminhadas agradáveis, sem muita preocupação em conhecer todos os pontos turísticos de um lugar. E eu também procurei não colocar no roteiro passeios que exigiam muita caminhada, ou caminhadas mais puxadas.

* Mesmo com esse meu roteiro mais “soft”, em alguns dias nós caminhamos bastante. Vale ponderar o seu pique pra decidir se vale a pena programar mais de uma coisa por dia.

Espero que esse post tenha dado algumas ideias e, qualquer dúvida, deixe nos comentários!

Você também pode gostar de:

14 Comentários

  1. Boa tarde!

    Li no post que me julho/agosto pode ser bem quente na suiça, estou indo justo nesta época, gostaria de saber o que é considerado quente, 30ºC?

    1. Olá Aline!

      Olha, depende muito de ano pra ano. Por exemplo, em 2014 o verão foi meio murcho; já em 2015 aqui na região do Léman chegou a fazer 37º (mas num geral podemos dizer uns 30º diariamente).
      Estão dizendo que esse ano será mais quente que o ano passado, então acho que vale a pena você conferir a previsão do tempo mais perto da data da sua viagem pra se certificar.
      Monique

  2. Amei seu Post . Vamos para a Suiça , em meados de setembro . Somos 3 pessoas , e alugaremos um carro . Suas dicas são ótimas , e os roteiro muito interessantes . vou imprimir e levar comigo . Pretendemos ficar 11 dias . vc pode nos orientar para mais alguns dias ?
    Desde já agradeço .
    Helena

    1. Olá Helena!
      Que bom que você gostou do post!
      Seguinte, pra complementar o roteiro vai depender muito da onde você pretende se hospedar e também do tipo de passeio que você gosta de fazer. Na página Suíça, aqui do blog, tem um monte de opções de cidades e passeios extras que podem te inspirar (http://gnomonique.com.br/suica/).
      Te recomendo dar uma olhadinha no mejogueinomundo.com e no euandopelomundo.com, que são blogs de brasileiras que vivem na região de Zurique e dão dicas ótimas de passeios por lá (tipo a montanha Pilatus, o Monte Rigi, opções de passeios na região de Interlaken…).
      Com certeza não faltam ótimas opções pra você preencher os seus 11 dias na Suíça!
      Boa viagem!
      Monique

    1. Ler muito sobre os destinos e procurar mapas/informações nos pontos de Informação Turística de cada cidade OU contratar alguém para lhe ajudar a montar seu roteiro.

  3. Olá Monique!
    Estou pensando em conhecer a Suiça e o seu post está me ajudando muito.
    Tenho 2 dúvidas,de cara: a época que posso é final de janeiro…gostamos de frio, agora sobre os dias curtos fiquei preocupada.Quantas horas há de sol nesta época?
    Sobre o voo, o melhor preço que achei é chegando e partindo de Zurique. Num primeiro momento pensei em fazer todos os passeios de lá por causa da questão de malas no trem, mas agora vi sua dica de 2 bases. Nesse caso precisaria reduzir as malas? Para trem de Zurique a Lausanne vc saberia dizer o tamanho e o peso da mala?
    Qual sua sugestão de divisão de dias entre as 2 bases, considerando 8 noites?
    muito obrigada pela ajuda e parabéns pelo blog

    1. Olá Lana!
      Muito obrigada pelo comentário!
      No final de janeiro o sol nasce um pouco depois das 8h e se põe um pouco antes das 17h30.
      Não existe limite de peso e tamanho de malas para andar nos trens na Suíça. Mas tenha em mente que quanto maiores e mais pesadas as suas malas, mais desconfortável será o seu deslocamento. Dê uma lida nessa matéria aqui pra entender melhor: http://www.viajenaviagem.com/2014/03/trem-na-europa-qual-e-o-limite-de-bagagem
      Quanto a escolher 2 bases, acho que vai depender muito do seu roteiro. Você já pensou que passeios gostaria de fazer e que cidades conhecer? Se for tudo perto de Zurique ou com acesso fácil a partir de Zurique, acho que não vale a pena trocar de cidade do meio da viagem. Porém, se você quiser conhecer Lausanne, Genebra, Montreux, Lavaux, a região do Valais… com mais calma, aí vale a pena pensar em trocar de hotel pra não perder muito tempo todo dia no deslocamento (vale também se a sua intenção for conhecer a parte italiana com calma, por exemplo).
      Boa viagem!

  4. Nossa, adorei seu blog! Vai me ajudar muito na viagem que estou programando para maio-2017.
    Se não for abusar muito, montei um roteiro das cidades que pretendo conhecer e queria sua opinião, se você acha viável. Vai me ajudar DEMAIS.
    Dia 1 – Vou estar na Itália, então vou pernoitar em Tirano;
    Dia 2 – pegar um trem Tirano para St. Moritz. Dormir em St. Moritz.
    Dia 3 – pegar o glacier express até Zermatt. Estou na dúvida se pernoito em Zermatt só para jantar e passear um pouco antes de ir para Montreux, ou se já chego em Zermatt e pego o trem para Montreux. Seu post me deixou com mais vontade ainda de ficar em Zermatt, mas acho que fica impossível sem tirar Interlaken. =(
    Dia 4 – passear por Montreux.
    Dia 5 – trem do chocolate ou passear, por conta própria, por Gruyere e Broc.
    Dia 6 – trem panorâmico pra Interlaken, passear na cidade.
    Dia 7 – Top of Europe
    Dia 8 – Trem para Lucerna (mandando as malas para Zurique), passeia pela cidade e pega outro trem para dormir em Zurique.
    Dia 9 – passear por Zurique e pegar voo de volta pro Brasil à noite.
    Se puder palpitar no roteiro eu vou ficar MUITO feliz e vai me ajudar demais mesmo. Brigadinha

    1. Olá Ray
      Bom saber que o blog está ajudando.
      Quanto ao seu roteiro, me parece bastante interessante e cheio de passeios ótimos. Essa parte inicial na Itália e St. Moritz não posso opinar pois nunca fui. Com relação a Zermatt eu acho que vale a pena passar um pouco mais de tempo por lá (opinião pessoal). Zermatt é um dos destinos mais procurados do país, e não é sem motivo. Dê uma pesquisada em mais posts sobre Zermatt pra pegar mais informações e basear sua decisão. Você pode considerar a ideia de dormir em Zermatt, levantar cedinho, fazer um passeio mais curto pela cidade e partir para Montreux perto do meio dia. É só uma sugestão, já que depende do que você pretende visitar em cada cidade e do tempo necessário pra esses passeios.
      Quanto ao dia 5, eu já fiz o passeio por conta própria em Gruyères e Broc e foi super bacana (sai mais barato do que o trem do chocolate e você tem mais flexibilidade, pois você mesma faz os seus horários).

      Boa viagem!

  5. Oi Monique!
    Estou indo agora em fevereiro com meu marido, porém só teremos 6 dias inteiros…não conhecemos nada da Suiça! O que vc tiraria deste roteiro?!
    Obs. Gostamos muuuito de paisagens bonitas para tirar fotos!

    Obrigada pela ajuda!!!

    1. Olá Ana Letícia

      O que você vai adicionar ou tirar desse roteiro depende muito de onde vc estará hospedada e do tipo de coisa que você gosta de fazer. Esse roteiro que eu deixei como dica é bastante pessoal e foi idealizado pensando em Lausanne como base. Se você estiver em Zurique, por exemplo, pode achar que alguns desses passeios são longe demais e preferir adicionar outros. Opções não faltam. Dê uma olhadinha no mejogueinomundo.com e no euandopelomundo.com pra ter mais ideias.

      Boa viagem!

  6. Olá, Monique.
    Estamos organizando uma viagem a Suiça para o mês de maio. Na região do lago Leman, pretendemos ficar 6 dias. Pensamos em escolher uma cidade para servir de base (Lausanne ou Montreux, talvez). O que você nos aconselha?
    Estamos na dúvida se alugamos carro (seremos 4) ou compramos o Swiss Travel Pass de 15 dias, que cobriria toda a nossa estada, excluídos os dias de chegada e partida. Nosso roteiro completo inclui Zurique, Lucerna, Berna, Interlaken e Zermatt, além da região da suiça francesa. O que você acha?

    1. Olá Maria Emilia

      Lausanne é uma cidade maior, Montreux é uma cidade mais turística… aí vai do gosto de vcs. Vale pesquisar preços e atrações também, pra escolher qual cidade é mais interessante pra vcs.
      Você pode pesquisar sobre aluguel de carros e estimar o custo do carro pra 15 dias pra fazer a comparação. Eu acredito que em 4 pessoas o carro seja mais barato, mas nada melhor que botar os custos no papel pra ter certeza.
      O lado bom do Swiss Travel Pass é a praticidade e o descontos/entradas grátis que ele dá em vários pontos turísticos e passeios.
      Nesse post eu falei do Swiss pass e exemplifiquei com um exemplo de roteiro parecido com o de vcs: http://gnomonique.com.br/suica-tudo-sobre-o-swisspass/

      Boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *