Suíça: Solothurn

Lá em outubro nós compramos um passe promocional pra passear na Suíça. Nossa intenção era fazer um hiking, mas acabamos desistindo e fomos pra Winterthur. Como eu já contei nesse post nós acabamos não gostando muito da cidade, e o passeio por lá foi bem rápido.

Resolvemos sair cedinho de Winterthur e paramos em Solothurn – ou Soleura.

Solothurn é considerada a cidade barroca mais fina da Suíça, onde a grandeza italiana é combinada com o charme francês e a praticidade alemã. “A cidade do embaixador”, como é chamada, situa-se no extremo sul do Jura, passando ao largo do rio Aare, a cerca de 30 km leste de Biel/Bienne. My Switzerland

Quando chegamos lá o ponto de informações turísticas estava fechado, então resolvemos simplesmente caminhar pela cidade. Como é um pouco comum, no sábado depois que as lojas fecham e nos domingos a Suíça pode ser um país fantasma, e foi mais ou menos nesse clima que caminhamos por lá.

solothurn1

O primeiro ponto que encontramos, e não poderia deixar de ser, foi a Catedral de St.Urs – St. Ursus – St. Urs e Viktor. Consagrada em 1773, a catedral teve sua fachada doada por Luís XIV e tem uma bela uma escadaria em estilo italiano na parte frontal. E quando chegamos lá estava acontecendo um casamento! Vimos a saída dos noivos (que pegaram uma charrete) e dos convidados, possivelmente aparecemos em algumas fotos…. e aproveitamos para entrar na Catedral, que é, particularmente, mais impactante por fora do que por dentro.

solothurn12 solothurn13

solothurn2 solothurn3 solothurn4 solothurn6 solothurn7

Depois seguimos caminhando pelo centro histórico, que tem 11 igrejas e capelas, e o mesmo número de fontes e torres (mas não encontramos todas, não sem um mapa). De qualquer forma, é um centro histórico muito charmoso. Giramos por ali um tempo, entramos e saímos de pequenas ruas, e encontramos uma Igreja com missa em português!

solothurn8
Um pouco do agito pós casamento

solothurn10 solothurn14 solothurn15 solothurn16 solothurn17

Caminhando de volta para a estação, encontramos muitos bares na beira do rio Aare, cheios de consumidores que foram impelidos para dentro graças a uma chuva repentina (que nos fez desistir da ideia de sentar ali e aproveitar a vista tbm).

Os muros da cidade, até hoje intactos em alguns lugares, foram construídos de acordo com os princípios do engenheiro militar francês Vauban. My Switzerland

Olha o Vauban aí de novo gente! Acho até que vou criar a tag Vauban, pra reunir todo o conteúdo do blog em que ele aparece, ehehehe

solothurn18 solothurn19 solothurn21 solothurn22

solothurn23

Toda a graça que não vimos em Winterthur nós encontramos em Solothurn. Acabou sendo uma caminhada tranquila de fim de tarde (ainda estávamos no horário de verão), e ficamos muito encantados com o que vimos por lá. Com certeza a cidade vai ficar como uma opção bacana e menos óbvia de passeio para quando recebemos visitas – e se você está buscando opções fora do Zurique/Luzerna/Genebra, fica a dica. Quanto mais tempo você tiver mais você aproveita, mas mesmo uma parada para uma caminhada tranquila já vale muito a pena.

Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *