Suíça: Montreux

Um dos passeios mais indicados na região de Lausanne e arredores é, com toda a certeza, o Chateau de Chillon, na cidade de Montreux. Esse foi um passeio que fiz ainda quando estava aqui na minha “primeira temporada”, em 2013, e que eu super recomendo. Depois da minha visita ao Chateau de Chillon, eu cheguei a conclusão de que existem dois pontos chave de aglomeração de turistas na Suíça: o Chateau de Chillon e a cidade de Luzerna.

Montreux é uma cidade também as margens do lago Léman (Lake Geneva, em inglês), famosa pelo festival de Jazz de Montreux, pelo Montreux Volley Masters (campeonato mundial feminino de vôlei), pela Feira de Natal e  também porque Freddie Mercury viveu em Montreux parte de sua juventude. Também é a cidade onde ocorreu o incêndio relatado em Smoke on the Water, do Deep Purple.

We all came out to Montreux, on the Lake Geneva shoreline

To make records with a mobile, we didn’t have much time

O Chateau de Chillon é o principal ponto turístico de Montreux, e um dos mais famosos da Suíça. Para chegar lá a partir de Lausanne, é só pegar um trem e descer na estação Veytaux Chillon (cerca de 40 minutos), a 300 metros do castelo. Descendo do trem, placas já indicam a caminhada e você logo vê o castelo.

fTw0Le2EOvUIlGL0X87jCcpGqWQ5Ss2a6kWEMb6meJs

i2E-6Tonds4cF9UtssLLX6xNP1p2D_ELgDxNfO6kM4Q

 

Nós pagamos 10 CHF cada um para entrar (com desconto para estudantes) e ganhamos um pequeno folheto explicativo (existe a opção português). Vou transcrever aqui algumas das informações contidas no folheto.

O castelo de Chillon é resultado de vários séculos de construções e transformações. A história do castelo está marcada por três grandes períodos:

1- o período Saboiano (século XII a 1536): Escavações efetuadas desde o final do século XIX provam a ocupação de Chillon desde a Idade do Bronze. A menção mais antiga escrita do castelo data de 1150, contando que a família de Sabóia já controlava a Fortaleza e a passagem ao longo do lago.

2 – o período Bernense (1536-1798): durante mais de 260 anos o castelo serviu de fortaleza, arsenal e prisão.

3 – período valdense (1789 até hoje): durante a revolução valdense de 1798, os bernenses saíram de Chillon. O Estado de Vaud tornou-se proprietário do castelo quando foi criado o Cantão de Vaud, em 1803. As obras de restauração do castelo começaram no final do século XIX e seguem até hoje.

O edifício está agrupado em redor de 5 pátios e um torreão central, sendo as partes viradas para a terra construídas para a defesa, enquanto as partes viradas para o lago serviam de residência.

Neste folheto explicativo existe uma sugestão de itinerário para conhecer o castelo. São 46 ambientes diferentes abertos para a visitação. O folheto traz uma breve explicação sobre cada um desses ambientes, e é bem fácil seguir o itinerário pois existem sinalizações em todo o castelo apontando o sentido da visita.

3kxr5z2s2JWuqDJ9Cs_8e3387roeeqDncGOm91KFseM

4BR0e2UGYyD3KrNLsX2B4HknQ9i6HN0PfApjl6b1r5U

4pXPM3nBqqYv5dk7oB1mFJyl3_lZ4ko35SDw3fhYL24

4YjxcbL_yj4_zrgaTM-KlnYcns8BCVGqA6fF7mZCK9Q

 

B_kOaG5h4LKerYdNOGKYaYrH9DEnnqaZRzzOeraC68g

ecGpBxIyrYNjub1aXXmtL-GIFCK8QfkxDiJPxSng380

mPtB_usxfjljKZ3nIDlXp35GbjR8y_QNL5zlkgNtpCk

-Tq8bFUsWivRKL33RdzMaZ2tkhUms3aufK4-Yxxp9kM

u99Ye6f3_BsiDCOxQrUmxUvRwADonNeIQBFTPgD25xA

VBsmtReMEzH3vK6iQR_GsIY6vOXiA-T7LEeko5QnNzo w9mWxENprwuGiyDwuBtB0wj6ZSu9wNW7WJkPnjIwPBI x0C7sCGHmjUPkWYWCeGToPni6wc2RbLfTlxMD_nyZYI

Olha, dá pra ficar uma tarde inteira lá dentro, tranquilamente. O itinerário passa pelos pátios, pelos aposentos, pelas latrinas, pela torre, pelos salões, por tudo! Vale muito a pena o preço pago, pois dá pra conhecer muita coisa e aproveitar bem o passeio – além de ter uma vista linda do lago e da cidade de Montreux.

Mais informações, é só acessar o site do castelo.

Depois do passeio no castelo, uma ótima ideia é ir andando pela beira do lago até o centro da cidade, para encontrar a estátua do Freddie Mercury – que fica num lugar espetacular!

_0Fo3hmd0FknagQ7-O2t9T98N52OJ2WAypLFDUUWsgU 7U-HILN-NyQ_v0a_dcFhtBSPnMzVbN8WqNGCgKw9sTk ZAPP0n3WWdG3obQXCGXg-dT733gUM80rOGIrnHToxTQ

IMG_4486

Montreux é uma cidade linda e muito agradável para passear, caminhar, tomar um sorvete na beira do lago…. Sem falar nos eventos (como o Festival de Jazz) e na Feira de Natal, que com certeza é a melhor que já fui, com muitas opções de compras e principalmente, de comida (e lotada).

2013-05-26 16.46.29-1

IMG_4490

Além do castelo, e das coisas que você pode aproveitar em Montreux, a viagem de trem de Lausanne até lá é linda. O trilho do trem passa bem pertinho do lago, e você vai passar por toda uma região de Vinhedos que é Patrimônio da Unesco (clique aqui para ler). Relevem as fotos estranhas, batemos no caminho, de dentro do trem.

EUqJDTCBVhRxZ0fW2l4xd54tX3AGg3EsnqlBaOsGm5k boIgfgMVSy5P1yke_920O_SijNw1SyxP8biGC2hjr6Q

* Dado que Montreux é realmente um destino muito procurado na Suíça, se prepare para encontrar muitos turistas – muitos mesmo. Quando fomos ao Chateau de Chillon tivemos que lidar com várias excursões de orientais mal educados (que põe seus audioguias e tocam um f***-se pro universo), além de crianças correndo e se pendurando nos objetos do castelo. Na Feira de Natal estava praticamente impossível de se mexer…

Você também pode gostar de:

4 Comentários

    1. Os vinhos da região de Lavaux custam em média CHF 15 a garrafa. Obviamente, você pode encontrar opções mais baratas e mais caras, pois existe muita variedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *