Suíça: passeio de barco no Lago Thun + Cavernas São Beatus

No final do ano passado nós aproveitamos uma promoção de passagens de trem (as always) para passar um dia na região de Interlaken. E, pra fazer o passeio render, eu resolvi unir esses dois itens que estavam na minha lista desde sempre: passeio de barco no lago Thun e Cavernas Beatus. O combo deu super certo e ainda nos sobrou tempo pra explorar um pouco mais a região.

Nós começamos o nosso passeio em Thun, onde pegamos o barco bem ao lado da estação de trens da cidade. Vale salientar que os horários dos barcos mudam conforme a estação (confira sempre no site www.bls.ch) e que nem todos os barcos vão até Interlaken, então sempre é bom conferir o itinerário também.

Nós fomos no início do mês de outubro e os horários ainda eram os mesmos do verão. Pegamos o barco as 9h40 em Thun com previsão de chegada às 11h49 em Interlaken West. O barco tem uma área de 1º classe, uma área interna com restaurante/café e uma área externa. Quando fomos estava tudo bem tranquilo e vazio, mas acredito que na alta temporada seja muito mais disputado.

Apesar do frio (barco é aquela coisa né), o passeio todo é muito bonito e rende muitas fotos! Aliás, se você ficar atento, dá pra fotografar as cavernas Beatus!

Como minha intenção era combinar esse passeio com o passeio nas Cavernas Beatus nós descemos na parada Beatushohlen, a penúltima antes de chegar em Interlaken West. A partir do ponto de parada do barco é preciso caminhar cerca de 30 minutos até chegar, efetivamente, nas cavernas Beatus. O trecho é de subida, mas não é nada absurdo não. E, nesse caminho, eu encontrei a curva mais fotografada de toda a Suíça! Acredite-me, não passa uma semana sem que um daqueles perfis de curadoria (já expliquei isso aqui) postem uma foto dessa bendita curva!

Diz a lenda que, há muito tempo atrás, vivia um dragão nessas cavernas acima do lago Thun. São Beatus, um monge irlandês que estava na Suíça para pregar o Cristianismo, expulsou-o das cavernas e o dragão acabou se afogando no lago. De fato, ainda é possível visitar o que teria sido a câmara onde viveu o Santo. Mas, além disso, as cavernas tem uma abertura de cerca de 1km para dentro da montanha, passando por estalactites e estalagmites, cursos de água e pequenas cachoeiras formadas pela natureza no curso de milhões de anos.

Nós chegamos perto do meio dia e entramos direto nas cavernas. É possível fazer o passeio individualmente ou então com visita guiada. Nós escolhemos ir por nossa conta mesmo pra aproveitar melhor o nosso tempo de passeio. Eu preciso dizer que eu fiquei surpresa com o tamanho das cavernas! Dá pra caminhar muito lá dentro e o visual é incrível! Eu alternei momentos em que acreditava que estava no fundo do mar ou então no aparelho digestivo de algum monstro intergalático #poética

A temperatura lá dentro é constante (entre 8 e 10 graus) e o ar é super úmido. Cabelim fica uma lindeza! Vale registrar que é bom ir bem vestido e com calçados confortáveis, e nem pensar em tocar nas formações!

Não sei dizer quanto tempo ficamos lá dentro (eu esqueci de conferir). Mas quando saímos a fome já estava batendo forte. Resolvemos almoçar ali mesmo, no restaurante que fica na entrada das cavernas, aproveitando a vista linda pro lago Thun. Almoçamos uma pizza super digna (tanto no sabor quanto no preço) e com uma vista de tirar o fôlego, mesmo em dia nublado. Me senti muito princesa!

Nossa mesa!

Aliás, toda essa parte de fora das cavernas é uma paisagem a parte. Tanto dentro quanto fora a paisagem é impressionante. Quando postei a foto clichezona no Instagram (a primeira desse post) recebi muitas mensagens e comentários querendo saber onde fica esse lugar de conto de fadas.

Antes de ir embora nós passamos também no Museu, que fica numa casinha um pouco abaixo da entrada das cavernas. A exposição é pequena, mas super interessante. Ali podemos perceber que a parte aberta a visitação é só um mísero pedacinho das cavernas! O lugar é enorme mesmo. Também passamos um bom tempo explorando um mapa que mostrava outras cavernas na Suíça.

Terminado o passeio nós resolvemos seguir em direção de Interlaken West. Pegamos o ônibus NFB21 bem em frente as cavernas e chegamos em Interlaken em menos de 20 minutos. Esse mesmo ônibus também vai em direção a Thun em cerca de 45 minutos. Outra opção também é voltar ao ponto do barco e seguir em direção a uma das duas cidades pelo lago (confira a tabela de horários!).

Informações práticas

Preços e horário passeio de barco: Swiss Pass e Cartes Journalières podem fazer o passeio de graça. Para outros casos, aqui está a tabela de preços.

Preços e horário Cavernas Beatus podem ser vistos aqui.

Resumindo

Achei o passeio de barco pelo lago lindo, mas confesso que achei um pouco demorado – foram quase 2 horas. De qualquer forma é um passeio gostoso, pra sentar, relaxar e aproveitar a vista linda. Seja esperto e faça como algumas famílias: leve um pique nique. Já as cavernas, eu enrolei horrores pra fazer esse passeio porque eu sempre achei muito caro – são CHF 18 por adulto. Mas no final das contas eu me surpreendi e achei bem mais interessante do que eu esperava! Achei que o combo dos dois foi super bem sucedido e recomendo o passeio!

Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *