Suíça: Rochers de Naye

Rochers de Naye é uma formação rochosa próxima de Montreux, cujo topo está a 2042 metros de altura e oferece uma das melhores vistas para o lago Léman e para os Alpes franceses. Além da incrível vista, o topo do Rochers de Naye também conta com outras atividades, como o Paraíso das Marmotas e o jardim Alpino.

 

montanhas

O Paraíso das Marmotas é uma exibição permanente com várias espécies de marmotas no alto da montanha (conta também com um centro educacional), e de entrada gratuita. Atente para o fato de que as marmotas hibernam entre outubro e abril.

O Jardim Alpino La Rambertia, em homenagem ao poeta Eugène Rambert, foi inaugurado em 1896 e tem mais de 1000 espécies de flores e plantas de grande altitude – incluindo o Edelweiss, um dos símbolos da Suíça. O jardim fica aberto de junho a outubro e a entrada é gratuita.

Marmotas
Dramatic Chipmunk feelings…

IMG_8302

jardim

Esse é um passeio bem clássico na região de Montreux. A infraestutura do topo da montanha também conta com 3 restaurantes – sendo um deles panorâmico, o Plein Roc – e alguns Yurt’s, pra quem pretende passar a noite. Yurt é uma tenda redonda, coberta de peles ou feltro e utilizadas pelos nômades nas estepes da Ásia central (são as tendas brancas que aparecem nas fotos).

Rochers de Naye também é conhecido pela Via Ferrata, uma famosa rota de montanhismo – apenas para alpinistas experientes – e pelas pistas de ski no inverno.

Trem Montreux – Rochers de Naye

É possível chegar ao Rochers de Naye com um trem que parte de Montreux de hora em hora e sobe mais de 1600m em 54 minutos.  A estação final do trem fica só a alguns minutos de caminhada do Jardim Alpino e do ponto de observação para o Léman (2042m).

Preços do trajeto Montreux – Rochers de Naye:

  • Adulto, ida e volta: CHF 68,40
  • Crianças/cartão meia tarifa, ida e volta: CHF 34,20

Trem

Hiking Rochers de Naye

Outra possibilidade para chegar ao topo do Rochers de Naye é fazendo um hiking. Em geral, as pessoas recomendam partir de Caux (uma das estações intermediárias do trem para o Rochers de Naye). E foi o que fizemos nessa última sexta feira.

No entanto, eu acredito que o melhor é partir de Haut de Caux. Você anda uma parada a mais com o trem, e paga uma zona tarifária a mais, mas vale a pena. O trajeto de Caux até Haut de Caux não tem nada de especial pra justificar descer uma parada antes – e a sinalização do caminho só é boa a partir de Haut de Caux, então você ganha mais tempo ainda. A propósito, em Haut de Caux tem um estacionamento, pra quem não quer depender do trem.

A partir de Haut de Caux são cerca de 2h40 até Rochers de Naye. O caminho é, certamente, um dos melhores que já fiz. Uma boa parte da trilha é na sombra, o que é sempre uma benção, e o caminho é uma estradinha bem tranquila. Tem uma parada após mais ou menos 1h de subida, com uma ótima vista para o lago e algumas mesas para descansar e lanchar. Somente nos últimos 30 minutos é que complica um pouco, com um trecho totalmente no sol, mais íngreme e cheio de pedregulhos. Então, de qualquer forma, calçados específicos pra hiking são mais do que necessários. Pra descer de volta a Caux são 1h50 de caminhada, pelo mesmo caminho da subida (passando os pedregulhos, é igualmente tranquilo).

Mirador

caminho

caminho_2

O que algumas pessoas fazem é subir a pé e depois descer de trem, o que eu acho super válido pq eu odeio descer. Mas enfim, o inverso também é possível, já que é mais rápido e menos cansativo (mas esteja com o calçado certo, ok?).

Esse hiking pode ser feito de junho a outubro, mas alguns amigos nos alertaram pra checar as condições antes de ir e dar preferência para agosto/setembro. Isso porque no início da temporada ainda pode ter neve, deixando o caminho bastante perigoso para os inexperientes.

Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *