Turismo na Suíça: quanto custa?

dinheiro

A Suíça é um país caro ~ isso não é novidade pra ninguém ~ e isso significa que passear pela Suíça também é caro. Mas a verdade é que essa informação, apesar de importante, é um pouco vaga. Eu recebi visitas aqui em junho e receberei novamente em outubro, e através dessas experiências e das questões que surgem, eu resolvi fazer esse post pra ilustrar os custos de uma viagem na Suíça.

Cada viagem é uma viagem, cada pessoa tem hábitos e exigências distintos, e por isso cada um gasta aquilo que pode/quer gastar. No entanto, não temos como fugir de alguns gastos fixos, como hospedagem, transporte e alimentação. Esses valores que eu vou passar aqui são valores considerando a região de Lausanne e arredores, e podem mudar (pra mais ou pra menos) conforme a cidade/região visitada. Mas acho que, mesmo assim, eles podem dar uma ideia mais nítida de quanto custa o turismo na Suíça.

A moeda aqui é o Franco Suíço – CHF (CHF 1 = mais ou menos R$ 2,50 hoje). A maioria dos estabelecimentos aceita Euro como pagamento também.

mapa-suica

Hospedagem:

Reservando com uns dois meses de antecedência (pesquisei hoje para o final de outubro), dá pra encontrar bons hotéis e bem localizados a partir de CHF 105 (2 pessoas) em Lausanne. Um hostel, para essa mesma época, saí por cerca de CHF 43 (1 pessoa) por noite. Claro que esses valores podem mudar conforme a época do ano, mas já servem pra dar uma ideia de que a hospedagem aqui não é muito barata.

Em cidades mais turísticas como Luzern, para essa mesma época (fim de outubro), os hotéis estão mais caros, mas ainda é possível encontrar hotéis bem localizados a partir de CHF 120. Em Interlaken,  encontrei ótimas opções de hotéis a partir de CHF 96. Em Zurique, encontrei boas opções perto da estação central a partir de CHF 105.

* Pesquisa feita no Expedia (hotel para 2 pessoas, hostel para 1 pessoa).

** Vale pesquisar opções no AirBnb, onde você pode alugar pequenos studios bem localizados ou até mesmo alugar só um quarto (ótimo pra quem viaja sozinho). É possível encontrar opções de studios no centro de Lausanne a partir de CHF 65 a diária, com lugar para duas pessoas (aliás, existem várias opções com bons comentários e recomendações). E também não podemos esquecer o couchsurfing, que também é uma forma de se hospedar gastando muito pouco/nada.

Transporte:

Aqui é que o bicho pega. Esqueça aquelas passagens ridiculamente baratas que você encontra em outros países da Europa: o transporte na Suíça é ótimo e super fácil de usar, mas é caro.

Uma passagem unitária para utilizar o transporte público (2 zonas e válido por 1 hora) custa CHF 3,50. Um passe diário para transitar dentro dessa área custa CHF 8,80. No entanto, em Lausanne (e em outras cidades também), se você se hospedar em hotel ou hostel, você ganha um cartão de transporte para utilizar durante sua estadia que serve para o transporte dentro da cidade (Mobility Card).

E para deslocamento entre cidades, o trem é a melhor opção: Seguem alguns exemplos de preços.

Viajando de trem: valores para 1 adulto, 2ª classe, ida e volta, partindo de Lausanne Estação Central:

  • Lausanne – Montreux: CHF 24,80
  • Lausanne – Berna: CHF 64
  • Lausanne – Morges: CHF 14
  • Lausanne – Zurique:  CHF142
  • Lausanne – Luzern: CHF 124
  • Lausanne – Genebra: CHF 43,60
  • Lausanne – Evian les Bains: CHF 34  (barco partindo de Ouchy)

Viajando de trem: valores para 1 adulto, 2ª classe, ida e volta, partindo de Zurique Estação Central:

  • Zurique – Berna: CHF 100
  • Zurique – Luzern: CHF 50
  • Zurique – Interlaken: CHF 138
  • Zurique – Lugano: CHF 128
  • Zurique – St. Gallen: CHF 60

Claro que você pode programar seu roteiro de uma forma mais inteligente, mudando de cidade pra cidade pra não precisar pagar ida e volta. Agora, se você tem hospedagem fixa em uma cidade e quer fazer esses passeios, considere a compra de um SwissPass.

O SwissPass é um passe que dá direito a utilizar o transporte na Suíça de forma ilimitada durante o seu período de validade (4, 8, 15… dias, você que escolhe), e além disso, também dá descontos e passe livre em algumas atrações turísticas. Por exemplo, o valor de um Swiss Pass para um adulto viajando em 2ª classe por 4 dias é de 272 CHF então, dependendo da onde você quer ir, pode valer a pena.

Para consultar outros valores, utilize o www.cff.ch (eventualmente aparecem promoções ou trechos com um valor melhor, mas tem que pesquisar).

Tem post completinho sobre o Swiss Pass aqui: preços, como comprar, como usar, como calcular se vale a pena pro seu roteiro…e ainda tem um exemplo real de economia usando o passe numa viagem de 8 dias pela Suíça.

Outra opção para transitar na Suíça é alugar um carro. Um carro econômico custa mais ou menos CHF 80 a diária (mais CHF 20 para o GPS) e + a gasolina que for gasta ( cerca de CHF 1,80 por litro). Nessa conta também é preciso somar o custo dos estacionamentos, pois são a melhor opção para quem quer deixar o carro parado por um longo período enquanto passeia. Por exemplo: gastamos CHF 20 no estacionamento da gare de Berna, enquanto passeávamos por cerca de 4 horas. Mesmo assim, o aluguel de carro pode ser uma ótima opção para um grupo de pessoas – 4 ou 5 pessoas – pois o preço sai mais em conta do que comprar passagens de trem para todos.

Alimentação:

Comer em restaurantes aqui é muito caro. Se você vem de uma cidade grande, como São Paulo, talvez não se espante tanto, mas pra quem vem da gringolândia e tá acostumado a pagar pouco e comer até passar mal, o preço dos restaurantes aqui é abusivo. A forma mais barata de comer é comprar os ingredientes no supermercado e cozinhar em casa. No entanto, nem sempre isso é possível: as vezes ficamos o dia todo na rua passeando, ou não dá pra cozinhar no hotel/hostel. Nesses casos, a opção mais barata pra comer na rua é passar num Coop ou Migros e comprar um sanduíche (cerca de 4 ou 5 CHF), uma bebida e mais uma sobremesa (um chocolate ou um muffin, por exemplo) e gastar uns 6 ou 7 CHF no total.

Mas não dá pra passar dias e dias só de sanduíche, então outra opção de valor aceitável é comer nos restaurantes dos supermercados Coop e Migros, onde tem opções de comida por quilo e tbm de pratos prontos. Nesses caso você vai gastar entre 12 e 15 CHF (e se quiser beber água da torneira é de graça). Comer no McDonalds também sai entre 10 – 15 CHF por pessoa (lanche+bebida+batata).

Existem outras opções de restaurante com bons preços, mas eles são raros. Na Holy Cow (hamburgueria famosa em Lausanne), por exemplo, um hambúrguer mais fritas saí por no mínimo CHF 17, e não é difícil encontrar restaurantes onde uma refeição para dois + bebidas sai por mais de  CHF 100. É preciso pesquisar antes de sentar sua bunda numa cadeira de restaurante, ou você pode levantar se sentindo assaltado.

De qualquer forma, eu recomendo fortemente que você passe num supermercado e compre um pão (o pão daqui é ótimo), queijos, frios, chocolate e alguma bebida e vá fazer um pique nique – seja feliz gastando pouco.

Cultura:

A Suíça é um pais lindo e cheio de atrações a serem visitadas. Muitas delas são gratuitas (passeios nos centros históricos, nas catedrais, nos parques, lindas vistas… ), mas muitas delas são pagas, e geralmente, bem pagas.

O principal ponto turístico de Lausanne, a Catedral, é gratuito (mas se quiser subir na torre custa CHF 4), no entanto, o Museu Olímpico, outro ponto importantíssimo da cidade, custa CHF 18 – adulto, e não existe opção de dia gratuito. No primeiro sábado do mês a grande maioria dos museus em Lausanne tem entrada gratuita.

Outro ponto turístico importante na região do lago Léman é o Chateau de Chillon, em Montreux. A entrada no castelo custa mais CHF12,50 – adulto.

Outros exemplos: Passeio na Maison Cailler custa CHF 10, Museu Kunsthaus em Zurique custa CHF 25, entrada Château D’Aigle custa CHF 12, Museu D’Elisee em Lausanne custa CHF 8…

Se você planeja conhecer um museu ou alguma atração paga, confira no site as opções de preço. Alguns lugares oferecem descontos pra estudantes, grupos, idosos e etc…

  • Na página Suíça tem post sobre várias cidades da Suíça e vários passeios por aqui, e sempre tem infos e preço das atrações que visitamos.
  • Na página Lausanne tem infos de vários pontos turísticos aqui na cidade, também sempre com informações de preço.
  • E tbm tem post com ideias pra montar um roteiro de 7 dias na Suíça (ou um pouco mais)!

Conhecendo os Alpes

É difícil vir a Suíça e não querer conhecer os Alpes. As duas opções mais famosas pra quem quer ter essa experiência são o Jungfraujoch e o Matterhorn.

A subida para o Matterhorn Glacier Paradise custa CHF 99 (adulto), partindo da cidade de Zermatt (o trem Lausanne – Zermatt custa CHF 154 ida e volta, adulto, 2ª classe). Já contei sobre esse passeio nesse link aqui.

O passeio do Jungfraujoch custa CHF 197,60 (adulto), partindo da cidade de Interlaken (o trem Lausanne-Interlaken custa CHF 106, ida e volta, adulto, 2ª classe).

Com SwissPass tem 50% de desconto na subida para o Glacier Paradise e 25% de desconto no Jungfraujoch (e transporte até os lugares gratuito).

Em resumo…

A Suíça é um país lindo, e você não precisa procurar com afinco para achar a sua beleza: todas as cidades, os caminhos, até mesmo os trajetos que você faz de trem sempre tem algo lindo pra ver. No entanto, fazer turismo na Suíça é, em geral, mais caro do que em outros países da Europa – mas isso depende muito do país que você está comparando. Na Bélgica, por exemplo, transporte, alimentação e hospedagem são muito mais baratos que na Suíça; já em lugares como Londres a situação pode ficar mais parecida. Isso vai variar do país que você está comparando e também dos seus hábitos como turista.

Eu já não acho tão caro, mas eu acredito que com o tempo a gente acostuma (ou acostuma ou vive se lamentando). Mas a verdade é que as pessoas que chegam aqui notam a diferença no preço rapidamente. Algumas coisas estão sob nosso controle, como procurar uma hospedagem mais barata, comer de forma mais simples, mas outras fogem do nosso poder, como o preço dos transportes e das atrações turísticas.

Mesmo assim, eu acho que vale muito a pena conhecer a Suíça. Se você não quer gastar muito, eu recomendo uma visita rápida e com um roteiro mais focado (uma região específica). Eu acredito que é possível ter uma viagem bem agradável sem gastar demais, desde que bem planejada.

Posts relacionados:

Tudo sobre o Swiss Pass

Custo de vida na Suíça

Roteiro na Suíça: ideias para 7 dias

Você também pode gostar de:

36 Comentários

  1. Olá Monique, td bem?
    Moro no Brasil e vou passear na Suíça do dia 01/06 ao dia 11.
    Pretendo conhecer as seguintes cidades: Genebra, Berna, Lausanne, Interlaken, Montreaux.
    Quais suas dicas, além das maravilhosas que vc já passou no Post?
    Abraços, lucila

    1. Olá Lucila!
      Tudo bem por aqui e com você?
      Bom, junho é uma época ótima pra passear por aqui. É calor, mas nada insuportável, os dias são compridos, está tudo florido… acho que você vai aproveitar muito esses 10 dias.
      Ali em cima, na aba “Viagens”, você encontra post específicos que eu fiz sobre várias cidades daqui, inclusive dessas que você quer conhecer. Aí tem dicas do que fazer em cada uma delas, dos pontos turísticos, tem fotos… (não tem de Genebra ainda, mas logo farei).

      Além disso, te recomendaria passar nos Pontos de Informações turísticas das cidades que visitar. Os atendentes são sempre muito prestativos e podem te indicar passeios ótimos na região conforme o seu gosto. É bacana ficar de olho nesses passeios nos arredores das cidades (tipo Lavaux, uma região linda de vinhedos entre Lausanne e Montreux) você pode descobrir lindas paisagens!

      No mais, aproveite a comida, os chocolates, não deixe de explorar os supermercados… e aproveite muito!
      Depois me conte o que mais gostou!
      Abraços
      Monique

  2. Boa noite!!!
    Adorei suas dicas, vou para Zurique de 18/08 a 04/09.não vou precisar de hospedagem, mas alimentação e transporte sim, e estão bem caros …. tem alguma recomendação de lugares ou alimentação em conta??
    Agradeço.

    1. Olá Patricia!

      Quanto a transporte, você tem que analisar os seus planos e fazer as contas. Se você vai passear sozinha, eu acho que o transporte público (trens, ônibus e etc) é a melhor opção. Aí você tem que somar o valor dos bilhetes individuais dos passeios que você pretende fazer e ver se compensa comprar um SwissPass.
      Uma opção também é conferir no site do CFF a opção “Supersaver tickets”, onde você pode conferir bilhetes promocionais para certos trechos e horários.
      Agora, se você vai passear com amigos, é bom considerar o aluguel de um carro, que sairá mais em conta que bilhetes de trem para todos. E pra passear em Zurique você também pode considerar alugar ou pedir emprestado uma bike – e caminhar muito, porque é super agradável caminhar por aqui.

      Quanto a comida, o mais barato é passar no super, comprar “matéria prima” e comer em casa. Se você puder fazer isso, vai economizar muito. Se não der, dá pra comprar sanduíches e lanches prontos no supermercado, ou então almoçar nos restaurantes do Coop e do Migros. Restaurantes de comida asiática costumam ter um preço mais ok (pelo menos aqui onde moro) e alguns food trucks também tem um precinho bacana, vale a pena ficar de olho.

      No mais, boa viagem!

  3. Ola Monique, estou indo para Genebra agora em julho de 2015 para fazer um intercâmbio! Gostaria de algumas dicas do que visitar e tambem de alimentação!

    Sophia Simensatto

    1. Olá Sophia!
      Bom, se você vem com mais tempo, eu te recomendo passar no Office de Tourisme de Genebra e pegar uns folhetos e umas dicas por lá. Eu já fui a Genebra algumas vezes, mas nunca consegui explorar muito a cidade – sempre fiz o clichê beira do lago/centro histórico/ONU…
      Com certeza você vai conseguir dicas bacanas lá no Office, e pode até conferir dias e horários em que os museus são gratuitos pra aproveitar mais sem gastar muito.
      * dentro em breve farei post de Genebra, talvez ele possa te dar uma ideia do que fazer…

      Dito isso, aproveite pra conhecer o resto do país também! Principalmente a região aqui de Lausanne/Montreux, com certeza é um passeio que vale a pena! E, partindo de Genebra, você também pode explorar um pouquinho da França (por um preço mais amigo do que conhecer a Suíça).

      E quanto a alimentação, acho que é bem o que escrevi no post mesmo (o mais barato é supermercado, mas vale procurar por feirinhas e restaurantes mais em conta – aplicativos como o TripAdvisor podem ajudar). Eu diria que minha dica “geral” é economizar sempre que possível pra poder esbanjar de vez em quando – de preferência nas comidas típicas daqui!

      Boa viagem e um ótimo intercâmbio!
      😉

  4. Oi Monique!
    Encontrei seu site em uma pesquisa sobre estacionamentos na Suíça.
    Vou viajar com meu marido de 4 a 11 de novembro e estamos pensando em visitar Zurique, Lucerna, Berna, Zermatt, porém estou muito desanimada com os valores do transporte.
    O SwissPass está saindo por 408 euros para nós dois enquanto em carro sairia por uns 200 euros todos esses 7 dias… Porém me preocupa essa questão dos estacionamentos. Creio que somando o aluguel, gasolina, transporte e o tal “vignette” acabaríamos gastando o mesmo, senão mais.
    Você pode me dar sua opinião?
    Eu não estou encontrando muitas informações a respeito dos valores dos estacionamentos…
    O duro é que estamos com a grana super curta e pensávamos em dormir no carro… 😛 Mas acho que isso nem é possível por lá, né?
    Um abraço!

    1. Olá Caroline
      Bem, o preço dos transportes é realmente um fator desestimulante na hora de conhecer a Suíça.

      O Swiss Pass para 8 dias está saindo CHF 363 por pessoa (adulto viajando em segunda classe). Ele é um passe bem caro, mas dentro desse valor você tem o transporte garantido para toda a viagem e mais descontos em algumas atrações turísticas (50% de desconto para conhecer o Glacier Paradise, em Zermatt, por exemplo).
      Já o carro sai entre cerca de CHF 250 – CHF 300, mas você ainda tem que considerar a gasolina e estacionamentos (se você alugar o carro na Suíça ele já vem com o vignette). Quanto aos estacionamentos, nas áreas urbanas você pode deixar na rua por um tempo limitado e pagando pouco (1h30, 3h), ou então deixar em estacionamento privados sem restrições de tempo e com um preço mais elevado. Não conheço opção barata e prática para deixar o carro nos centros e suas promixidades.
      Nas duas vezes que estacionamos em estacionamentos privados nós gastamos cerca de CHF 4 por hora (no centro de Lausanne e no centro de Berna), mas não sei te dizer se existem opções mais baratas.
      A opção seria sair um pouco dessas áreas mais movimentadas e tentar conseguir uma vaga gratuita. Mas aí vocês gastariam com transporte público para chegar até os centros e fazer passeios. A propósito, mesmo alugando um carro vocês não dispensariam o transporte público: pra chegar em Zermatt é preciso pegar o trem.

      Quanto a hospedagem, te sugiro pesquisar hostels, campings e quartos no AirBnb. Acho que são as opções mais baratas dentro da Suíça – e talvez tenha lugar para o carro e vocês possam gastar só com transporte dentro das cidades. Vou te dizer que nunca vi ninguém dormindo no carro, mas também nunca ouvi falar que seja proibido…
      Em qualquer uma das opções vocês podem pensar em se hospedar longe dos grandes centros (mais barato) e fazer vários passeios bate e volta, seja de carro ou de trem. Vale analisar o roteiro e fazer bem as contas!

      Boa sorte!
      Abraços

  5. Olá Monique, adorei suas dicas. Estou indo com meu marido e meu cunhado em novembro. Você sabe se tem opções para o swiss pass para grupos acima de 2 pessoas?
    Eu estou grávida, então não vou conseguir fazer grandes caminhadas, esses passeios para as montanhas exigem esforço?
    O mais indicado é ficar em uma cidade base e ir fazendo os passeios ou dormir cada noite em uma cidade?
    Obrigada
    Abs.

    1. Olá Cristina!
      Muito obrigada pelo comentário!
      Bom, vamos em partes. Pelo que pude ver no site do CFF não existe opção de SwissPass para grupos (mas existe desconto para menores de 26 anos e gratuidade para menores de 16 que viajam acompanhados dos pais).
      * Vcs podem conferir se o aluguel de um carro não fica mais em conta…
      Quanto aos passeios de montanha, posso te dizer que alguns deles exigem esforço sim (que é aumentado pela altitude) e, mais do que isso, também vão te expor a temperaturas bem baixas – vale conversar com sua médica e ponderar.
      * De qualquer forma, não vão faltar passeios interessantes pra vcs.
      Quanto a ficar em uma cidade ou ir trocando, vai depender muito do roteiro de vocês. Por exemplo, se vcs escolherem cidades bem próximas (tipo Zurique/Luzerna, ou então Lausanne/Genebra) vale se estabelecer em uma e ir para as outras fazendo passeios, porque assim vc não se preocupa em ficar movimentado malas e com horários de check-in todo dia). Mas, nos casos de “pontos” distantes, aí vale trocar de “base” pra não perder muito tempo no transporte.
      Qualquer dúvida, é só dar um alô!
      Boa viagem!
      Abraços!

  6. Ola Monique , eu to querendo ir a suíça ano que vem visitar um amigo e queria saber quanto mais ou menos em médio devo economizar para passar 1 semana lá e dicas .

    1. Oi Thamires!
      Bom, isso tudo vai depender do que vc quer fazer na sua viagem e também de onde ele mora… Se você puder ficar na casa dele já vai economizar bastante com hospedagem e também vcs vão poder cozinhar em casa, o que já ajuda bastante.
      Quanto aos passeios, vcs podem explorar bem a região em que ele mora e gastar menos (pq o transporte lá é bem caro), ou então gastar um pouquinho mais e visitar todo o país (nesse caso considere a compra de um Swiss Pass ou então o aluguel de um carro, caso seu amigo não tenha um).
      Pense nessas coisas (você pode ficar na casa dele? ele tem carro? onde vcs querem passear?….) e dê uma olhada nos valores que eu coloquei nesse post – eles não mudaram mt desde q escrevi, a única diferença é a cotação do franco agora. Você pode conferir preços de transporte no CFF.ch, ver hoteis no Booking e Expedia, ver preços de atrações direto nos site e assim vai chegar a um valor aproximado pra 1 semana.

      Bom planejamento!
      =D

  7. Olá Monique.
    Estou com viagem marcada para Holanda, Alemanha, Áustria e (é claro) Suíça, em fevereiro/16.
    Está praticamente tudo pronto, falta apenas localizar algum hotel razoável custo X benefício em Genebra (pois meu vôo de volta para o Brasil, parte de lá); mas estou assustada com os preços de hotéis em Genebra – são, em média, 40% mais caro que o restante da Suíça (com base nas datas e locais que procurei para fazer essa comparação).
    Tem alguma sugestão?

    Agradeço a atenção.

    1. Olá Wannessa

      Bom, eu nunca precisei me hospedar em Genebra, então eu não sei te indicar exatamente um hotel mais em conta. Mas posso te sugerir o seguinte:

      1) Se o seu voo sai de manhã bem cedinho, tipo umas 6h, eu te sugeriria se hospedar em Genebra mesmo. Não tem trem com muita frequência de madrugada então é melhor não arriscar. Dê uma olhadinha no AirBnb, que tem pessoas que alugam quartos, e até apartamentos inteiros, por valores mais em conta.

      2) Agora, se o seu voo é mais tarde e você tem uma “margem de manobra”, você pode se hospedar em Nyon, ou até mesmo em Lausanne. Tem trem com bastante frequência e demora uns 45 minutos entre Lausanne Gare e o aeroporto de Genebra. Você pode conferir horários e preços de trem em cff.ch

      3) Em último caso, te sugiro olhar nas cidades francesas, tipo Anemasse. Acho que o preço pode melhorar significativamente, mas não se esqueça de conferir como é o transporte dali até o aeroporto.

      É isso!
      Boa viagem!
      😉

  8. Oi Monique muito bacana seu Post, mas fiquei com uma duvida..
    Ficarei ( eu e minha noiva) em Kloten 3 dias, pretendo conhecer Zurique, interlaken, e lucerna…
    Estou com medo desse valor do transporte publico ..kkkkk
    Qual seria a melhor opção para a minha locomoção???? Alugar carro?? Swiss pass?? Ou bilhetes avulsos?
    Muito obrigado pela ajuda!!!!

    1. Olá Rafael!
      Obrigada pelo comentário!

      O preço do Swiss Pass para adultos, 2º classe para 3 dias é de CHF 210 (você pode conferir aqui http://www.swiss-pass.ch/swiss-pass/?gclid=CNWaxci1wMoCFU0HkQod_6INOg). E o preço dos bilhetes individuais para essas três cidades que você citou é de CHF 218 (13,20 para Zurique, 54 para Luzerna e 150,80 para Interlaken). Nessa situação, eu te sugeriria o Swiss Pass, porque além do transporte entre cidades, você vai poder usar o transporte dentro das cidades e ganhar descontos em algumas atrações turísticas, como por exemplo do Harder Kulm, em Interlaken e em vários museus em Zurique.

      Você também pode conferir no site do CFF (cff.ch), na seção “supersaver tickets” e ver se encontra bilhetes com descontos para os dias e horários que você procura. Nesse caso, pode valer mais a pena comprar passes individuais.

      E quanto ao carro, acho que ele poderia valer a pena no dia de Interlaken, que é o lugar mais longe. Você pode conferir nos sites de aluguel o valor de uma diária e comparar com o valor do trem. Quando fomos a Interlaken de carro nós conseguimos estacionar relativamente fácil e não pagamos muito caro o estacionamento…

      Boa viagem!

  9. Muito obrigado Monique,
    Vou optar pelo Swiss Pass, acho que os benefícios valem a pena…
    Mas não estou entendendo um ponto….
    Eu posso comprar o Swiss Pass lá na hora ou deve comprar com antecedência???
    Pq vi que eles dão a opção de entregar mas viajo semana que vem acho que não dá tempo…

    1. Rafael,

      Conforme o itinerário que você descreveu no comentário, a diferença entre Swiss Pass e bilhetes avulsos é bem pequena. A vantagem do Swiss Pass são estes benefícios, como entrada livre em atrações, descontos em passeios e a possibilidade de usar rotas panorâmicas e fazer passeios de barco. Você pode ver a lista no site de todas as atrações que tem desconto/gratuidade, e se elas fecham com o que você programava aí o passe realmente vale a pena.

      Você pode comprar o passe na hora, nos guichês do CFF nas estações de trem.

      * conferi agora e tem uma rota Kloten-Interlaken mais barata, por CHF 142 (infelizmente não é uma diferença significativa).

  10. Achei todas as tuas recomendações muito práticas ,realistas e compreensíveis para turistas como eu : têm pouca grana .Parabéns pela solidariedade humana.
    Muito obrigada Odete

  11. Bom dia, Monique
    Adorei suas dicas, preciso de algumas orientações por favor. Vamos 05 pessoas esse ano a Suíça, eu, meu marido , minha mãe, e meus dois filhos(um de 21 anos e outro de 12 anos)
    Ficaremos entre os dia 26/07/2016 ate 31/07/2016, saio do Brasil no dia 26/07 e chega a Zurique 27/07 por volta das 18:00 horas. Gostaria de saber se valeria a pena comprar um swiss pass para cada um ou seria melhor comprar um passe de um dia em cada lugar que pretendo visitar. Meu roteiro seria:
    27/07 a noite dar uma volta em Zurique depois de deixar as malas no hotel
    28/07- sair cedo e ir a Berna, a noite voltar a Zurique
    29/07 -sar cedo e ir a Interlaken, conhecer a cidade e fazer o passeio a Jungfrouk, e voltar a Zurique
    30/07 – sair cedo e ir a Lucerna e voltar a noite para Zuriqe
    31/07- acordar cedo e conher Zurique e por volta de 13:00 ir para o aeroporto de Zurique e pegar o voo para Portugal
    O que acha do meu roteiro? Sera que vale a pena comprar o swiss pass? Quanto custaria as passagens de trem ou bonde por um dia em cada lugar que pretendo conhecer? Sei que ir de Zurique ate as outras cidades que pretendo conhecer não deve ser muito barato, por favor preciso de ajuda em relação ao transporte.
    Ha lembrei também , sera que conhece esses local que vamos ficar, sera que é bem localizado e bom?
    HITRENTAL KREUZPLATZ APARTAMENTES (04 NOITES)
    Desde ja agradeço a ajuda e peço desculpas se não fui muito clara.

    1. Olá Cláudia!
      Na sua situação eu realmente acredito que a opção mais em conta seja alugar um carro! O preço do aluguel+ gasolina+ estacionamento dividido por 5 pessoas vai sair bem mais em conta do que passagens de trem para todos.

      Mas se vocês preferem passear de trem, eu acredito que o Swiss Pass vale mais a pena. Eu compraria um Swiss Pass de 3 dias (CHF 210) e usaria para ir a Bern, Luzern e Interlaken. Nos dias em Zurique eu compraria as passagens individuais porque sai mais em conta.
      Além disso, o Swiss Pass tbm dá desconto no passeio do Jungfrau e em outras atrações turísticas, além do transporte dentro das cidades.
      * Nesse caso, se informe mais sobre o Free Family Card – seu filho de 12 anos pode viajar de graça desde que na companhia de vocês. Mais infos aqui (https://www.swiss-pass.ch/swiss-pass/)

      Você pode usar o http://www.cff.ch pra calcular o preço dos trechos individuais dentro de todo o país e então comparar com o Swiss Pass.

      Não conheço muito bem Zurique pois só fui lá a passeio, mas a localização do Hotel parece boa (é próxima dos pontos turísticos pra ir a pé, mas acho que com malas seja melhor usar um tram).
      Boa programação e boa viagem!

  12. Bom dia Monique, muito obrigado pela ajuda.
    Desculpe a perturbação de novo mas será que seria melhor comprar o swiss pass aqui no Brasil ou comprar quando chegar na suíça na estação de trem?
    Será que ao chegar na estação de zurique consigo comprar uma passagem para todos até o hotel ?
    E quanto ao passeio a Junkfourt , compro aqui no Brasil ou na estação de zurique ?
    O que achou do meu roteiro , e viável? Gostaria também de ir ao Monte Tirles, será que daria para fazer Lucerna e o passeio no mesmo dia?
    Obrigado, bom dia.

    1. Olá Claudia!
      Se você comprar o SwissPass no Brasil terá que pagar uma taxa de entrega. Nesse caso, eu acho que é melhor comprar quando chega aqui (seja no aeroporto ou na Estação central de Zurique).
      Sim, ao chegar em Zurique você compra facilmente a passagem para todos para chegar até seu hotel (seja no guichê ou nas máquinas mesmo).

      Nunca fui ao Jungfraujoch e nem ao Monte Titlis, então recomendo fortemente que você pesquise em outros blogs e veja as dicas que eles dão sobre esses passeios.

      Quanto ao seu roteiro, eu achei ele bem viável sim. Não sei quanto tempo você teria pra visitar Interlaken, já que o passeio ao Jungfraujoch é bem demorado.
      Acho que um roteiro depende muito do ritmo e dos hábitos de vocês. Caso você queira incluir mais algo, eu consideraria a possibilidade de visitar Luzern e Bern no mesmo dia – tendo em mente que será um passeio bem rápido e bem focado no principal. Assim você libera um dia pro Monte Titlis.
      De qualquer forma, pesquise mais sobre esses passeios, reuna mais informações e pondere.
      Boa Viagem!

  13. Boa tarde, Monique
    Muito obrigado pela ajuda, vou tentar fazer mais algumas pesquisas em outros site ou blogs.
    Acho que vou seguir seu conselho de ir a Berna e Lucerna no mesmo dia, pego que vi as atrações dos lugares sao todas no centro e próximas . já que vamos ter o swiss pass podemos pegar os trens a vontade, quantas vezes foram preciso , certo?
    Novamente muito obrigado pela sua ajuda.

  14. Olá Monique,

    Estou indo para Suiça e pesquisando vi que um dos requisitos para entrar no país seria comprovar recursos financeiros para o período, esse valor seria de quanto?

    1. Olá Luani

      Não existe um valor exato, mas as pessoas sugerem cerca de €70 por dia de viagem. Acho que é um bom valor pra você se basear, mas eles raramente verificam isso (nunca aconteceu comigo e nem com ninguém que eu conheça).

      Boa Viagem!

  15. Olá Monique,

    Gostei das suas dicas, achei bem esclarecedoras e bastante úteis!
    Estou me preparando para ir à Adelboden, no inverno com meu marido e filha (7anos). Vamos para Zurique, onde pensamos em passar uma noite por conta da viagem e pegaremos estrada para Adelboden, no dia seguinte, onde ficaremos 3 diárias no famoso hotel The Cambrian (nossa maior despesa). Nosso objetivo é levarmos nossa filha para conhecer e esquiar na neve e dependendo das despesas, jantar no Fondue-Iglu Engstligenalp. Depois partiremos para Paris, onde passaremos 5 dias (apartamento – airbnb), e tentaremos economizar com alimentação. Dentre outras atrações turísticas, planejamos visitar a Disneyland Paris.
    Nossa viagem e roteiro, está voltada para o conforto e passeios adequando para uma criança.
    Minha duvida consiste se compensa comprarmos o SwissPass, visto que ficaremos apenas uma noite em Zurique e 3 dias em Adelboden. E qual seria a melhor maneira de chegar até Paris?
    Quanto em média se gasta em uma Estação de Esqui?
    Desde já agradeço pela atenção e ajuda.

    1. Olá Rany
      A melhor forma de saber se o SwissPass é uma boa opção é fazendo a conta de quanto vc gastaria comprando bilhetes individuais. Nesse post está tudo explicado: http://gnomonique.com.br/suica-tudo-sobre-o-swisspass/
      Quanto a ida a Paris, você deve fazer as contas e ver o que fica melhor: aeroporto de Genebra, aeroporto de Zurique, ou então pegar o TGV em Lausanne (a princípio são essas opções que me vem em mente).
      Não sei te dizer o preço médio pra um dia de ski. Vai depender da tarifa da estação, de quanto tempo vcs vão passar lá, se vão precisar alugar equipamento e roupas…. Você pode ter uma ideia das tarifas das estações aqui http://www.adelboden.ch/en/w/ski.

      Boa viagem!

  16. Oi, eu adorei seu post! Eu vou viajar para Lausana com meu namorado em março , vamos ficar 4 dias na casa da irmã dele, e eu tô fazendo as contas e queria saber se seria necessário um swisspass, nós vamos passear por Lausana mesmo e pretendo ir em ZerMatt fazer o passeio somente. Também queria saber os valores atualizados do mínimo que tem que ter por dia para entrar na Suíça. Muito obrigada !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *