Vikings – History Channel

VikingsVikings é uma série escrita e criada por Michael Hirst para o canal History. Conta a história de Ragnar Lothbrok, um guerreiro viking que anseia explorar o oeste, mas seu senhor, o Earl Haraldson, insiste em enviar seus homens para saquear o leste empobrecido. Então, com a ajuda de seu amigo Floki, construtor de navios, e seu irmão Rollo, Ragnar tripula um navio e parte em direção ao Oeste, desembarcando no reino da Nortumbria.

Vikings é inspirada na história do lendário viking Ragnar Lodbrok, um governante nórdico retratado em diversas poesias e sagas. Conhecido como o flagelo da Inglaterra e da França, é uma figura histórica incerta, cujos relatos de vida são esboços retirados de sagas vikings. Nesta primeira temporada da série, acompanhamos um Ragnar fazendeiro e suas primeiras incursões a Inglaterra.

Segundo a história, Ragnar Lothbrok é pai de Bjorn Ironside, Sigurd Snake-in-the-Eye, Ivar the Boneless, Halfdan Ragnarsson e Ubba, que – posteriomente –  invadem a Inglaterra para vingar a morte do pai. Essa história é contada nas Crônicas Saxônicas, do Bernard Cornwell (porém, são só três filhos: Ivar Sem Ossos, Ubba e Halfdan).

Assisti toda a primeira temporada no sábado (presente de dia das crianças). Minha primeira impressão ao assistir Vikings foi como assistir a uma história do Bernard Cornwell – só que do outro lado. Achei super legal poder acompanhar a história da incursões à Inglaterra pelos olhos dos vikings. É diferente do que estou acostumada a ler (sempre estamos do lado dos defensores da Inglaterra), e é interessante porque a série não retrata somente as batalhas, mas também o cotidiano da família e a organização da sociedade, a mitologia nórdica, a descoberta de novas terras e novas formas de navegar, o encontro dos vikings com uma nova religião e seus fiéis… além de cenas de batalha muito bem feitas (e sangue, e muito sangue, parede de escudos e machados) e paisagens absurdamente lindas – e pessoas bonitas também.

Eu achei o enredo de Vikings bem enxuto, eu diria. Não é como em Game of Thrones, com trocentos personagens, diversas linhas narrativas e histórias paralelas. Em Vikings, a gente vai onde Ragnar vai (são poucos os lances que mostram a história se desenrolando longe da sua presença). Essa primeira temporada não se aprofunda muito em outros personagens, exceto aqueles bem próximos a Ragnar, como sua mulher e seu irmão.

De início não achei assim tão empolgante, mas conforme se passam os capítulos começam a rolar umas intrigas, a gente começa a desconfiar de alguns personagens, odiar outros, o negócio começa a ficar tenso – e emocionante. Eu achei a esposa do Ragnar muito demais: lindona e guerreira, sem ser arrogante ou apelativa.

Essa série é uma overdose de gente de olho claro.

Ragnar&Lagertha
Ragnar e Lagertha
Rollo
Rollo
Floki
Floki

Curti muito a série: pra quem curte uma leitura estilo Bernard Cornwell, é demais, vale muito a pena assistir. A primeira temporada tem 9 episódios (com mais ou menos uns 45 minutos cada um), filmados na Irlanda e no norte da Noruega. E uma segunda temporada foi confirmada para 2014. Agora é aguardar!

Mais informações sobre a série, imagens e videos: History Channel. 

White_Walker* Em certos momentos da série, o olho do Ragnar é tão claro, mas tão claro, que chega ser feio. White Walkers, eu pensei, White Walkers.

Você também pode gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *